Moeda digital do Facebook pode funcionar sob regras atuais

Dado Ruvic/Reuters
O Facebook marcou o lançamento da moeda digital para 2020

Regras atuais podem ser aplicadas a iniciativas de criação de “stablecoins” como a libra, do Facebook, afirmou o órgão regulador Iosco hoje (4), enquanto autoridades globais avaliam se novas legislações são necessárias.

LEIA MAIS: Zuckerberg reafirma ao Congresso dos EUA planos do Facebook para libra

O Iosco, formado por reguladores de várias partes do mundo, incluindo Estados Unidos, Europa e Japão, afirmou que uma avaliação de stablecoins determinou que elas podem oferecer benefícios, mas também riscos.

Uma stablecoin é uma moeda digital vinculada a um ativo ou cesta de ativos estáveis. Estes ativos podem variar de moedas físicas a commodities. A libra será vinculada a depósitos bancários e títulos de governo em moedas como dólar e euro.

“Nossa análise mostra que as chamadas ‘stablecoins’ podem incluir recursos que são típicos de ativos regulados”, disse o presidente da Iosco, Ashley Alder.

O tom da Iosco é mais suave que comentários de formuladores de política monetária na Europa, que querem o bloqueio da libra. O Facebook marcou o lançamento da moeda digital para 2020.

“É importante que aqueles que querem lançar stablecoins, particularmente os que propõem moedas com escala global, entrem em contato de maneira aberta e construtiva com todos os órgãos reguladores onde busquem operar”, disse Alder.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).