Terra Santa Agro tem prejuízo no 3º trimestre

A empresa teve prejuízo líquido R$ 62,1 milhões nos nove primeiros meses do ano

A Terra Santa Agro registrou um prejuízo de R$ 53,3 milhões no terceiro trimestre, ante um prejuízo líquido de R$ 23,2 milhões no mesmo período do ano passado, segundo relatório publicado na noite de ontem (5).

LEIA MAIS: Nufarm venderá ativos da América do Sul

A empresa, grande produtora de grãos e oleaginosas do Brasil, explicou que sofreu no terceiro trimestre impacto negativo proveniente da safra 2018/19 de R$ 33,3 milhões de variação cambial de operações designadas no hedge accounting.

Nos nove primeiros meses do ano, a empresa teve prejuízo líquido R$ 62,1 milhões, contra um lucro líquido de R$ 31,4 milhões na comparação anual.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) atingiu 32,3 milhões de reais no terceiro trimestre, versus 22,6 milhões em 2018.

A dívida em dólar no terceiro trimestre representou 90,5% do total, com um custo médio de 6,5% ao ano, disse a empresa ressaltando que a contratação de dívidas em moeda estrangeira tem um hedge natural, visto que as receitas da companhia são, em sua maioria, dolarizadas.

Comparativamente ao terceiro trimestre, o endividamento financeiro da companhia apresentou uma queda de 2,2% em real na comparação com 2018, para R$ 926,4 milhões em 30 de setembro de 2019.

VEJA TAMBÉM: Barry Callebaut lança categoria de produtos que utilizam 100% do cacau

Adicionalmente, acrescentou a Terra Santa Agro, “temos mantido nossa estratégia de destinar a geração de caixa para redução do nosso endividamento”.

PLANTIO

A empresa observou ainda que, apesar das chuvas irregulares, conseguiu chegar em 3 de novembro de 2019 com 100% da área de soja planejada para a safra 2019/20 já plantada.

Dessa forma, disse a empresa, toda a área a ser destinada para plantio de algodão e milho segunda safra estará dentro de uma janela de plantio ideal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).