Operadora de patinetes Lime encerrará atividades no Brasil

Getty Images
Norte-americana estreou serviço no mercado nacional há pouco mais de seis meses

A operadora norte-americana de patinetes elétricos Lime Technologies anunciou hoje (9) que encerrará suas operações no Brasil, pouco mais de seis meses após a entrada do serviço no mercado nacional.

A companhia afirmou que a decisão é parte de estratégia global da empresa para alcançar sustentabilidade financeira. A Lime encerrará suas operações em 12 cidades, incluindo em sete da América Latina. No Brasil a empresa tem operações em São Paulo e Rio de Janeiro.

LEIA MAIS: Regulamentação e segurança colocam em xeque futuro dos patinetes elétricos

“Esperamos poder retornar a operação Lime [no Brasil] em uma hora mais oportuna”, afirmou a empresa. Na cidade de São Paulo, além da Lime operam serviço de aluguel fracionado de patinetes as empresas Grin e Scoo.

A Lime deixará de atuar em São Paulo nas próximas semanas e no Rio de Janeiro nos próximos meses. Buenos Aires, Bogotá, Montevideo, Lima e Puerto Vallarta são as outras cidades da América Latina que terão suas operações encerradas.

“Enquanto a grande maioria dos nossos mais de 120 mercados adotaram soluções de transporte de micromobilidade rapidamente e são lucrativos, existem comunidades selecionadas em todo o mundo onde a micromobilidade tem evoluído mais lentamente”, disse o presidente-executivo da Lime, Brad Bao, no blog da empresa, se referindo às cidades que deixarão de contar com os serviços.

Em maio passado, a prefeitura de São Paulo anunciou regulamentação para o uso na cidade de patinetes elétricos de empresas como a Lime. As regras restrigiram o uso em parte das calçadas e vias da cidade e determinou obrigação de uso de capacete sob ameaça de multas de até R$ 20 mil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).