Warren Buffett considera surto de coronavírus assustador, mas diz que não venderá ações

Getty Images
Warren Buffett: apesar do coronavírus, mercado de ações continua sendo bom investimento a longo prazo

Warren Buffett, bilionário presidente da Berkshire Hathaway, chamou hoje (24) o surto de coronavírus de “algo assustador”, mas disse que as ações continuam sendo um bom investimento a longo prazo e que ele não venderá as suas apesar da ameaça de uma pandemia.

Falando à “CNBC”, Buffett disse que os investidores com um horizonte de 10 a 20 anos e focados no poder de ganhos das empresas se sairão bem no mercado acionário.

“É algo assustador”, afirmou Buffett, referindo-se ao surto. “Não acredito que isso deva afetar o que você faz nas ações.”

LEIA MAIS: Efeito do coronavírus no setor de tecnologia será “passageiro e localizado”

Os mercados em todo o mundo caíram nesta segunda-feira com a preocupação de como o surto global de coronavírus, que começou na China e se expandiu para países como Itália, Coreia do Sul e Irã, poderia prejudicar a economia global.

Buffett disse que os investidores não podem prever o desempenho de longo prazo do mercado observando as manchetes diárias.

Ele declarou que a Berkshire “certamente estaria mais inclinada” a comprar ações após uma liquidação, em um momento em que a economia dos Estados Unidos estava “forte, mas um pouco mais flexível” do que há seis meses.

“Se você olhar para a situação atual”, disse ele, “obtém mais dinheiro em ações do que em títulos”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).