13 nomes mais poderosos da tecnologia em 2014

A tecnologia se tornou algo tão onipresente que é difícil imaginar um mundo onde você não pode encontrar alguma informação com uma rápida pesquisa no Google, ou comprar praticamente de tudo com apenas alguns cliques, ou conectar-se com seus amigos – tudo isto sem tirar os olhos de seu smartphone. Controle os meios tecnológicos e você estará no caminho para controlar o mundo moderno.

Desde a ascensão da internet há 20 anos, a tecnologia rapidamente tomou conta de todos os aspectos da vida das pessoas, dando aos consumidores novas oportunidades e mais comodidade, sem deixar de alimentar cada vez mais o poder dos fundadores e CEOs das grandes empresas por trás disto tudo.

Treze deles estão entre as pessoas mais poderosas do mundo, disputando posições na lista da FORBES com chefes de estados e líderes de negócio. Quer conhecê-los? Veja na galeria os 13 nomes de maior importância na tecnologia em 2014:

  • Cofundadores e CEOs do Google – Estados Unidos

    1º) Larry Page e Sergey Brin
  • CEO da Amazon – Estados Unidos

    2º) Jeff Bezos
  • CEO do Facebook – Estados Unidos

    3º) Mark Zuckerberg
  • CEO da Apple – Estados Unidos

    4º) Tim Cook
  • CEO do Alibaba – China

    5º) Jack Ma
  • Presidente do conselho da Samsung – Coreia do Sul

    6º) Lee Kun-hee
  • Vice-presidente do conselho da Samsung – Coreia do Sul

    6º) Jay Y. Lee
  • CEO da SoftBank – Japão

    7º) Masayoshi Son
  • CEO da Baidu – China

    8º) Robin Li
  • CEO da SpaceX – Estados Unidos

    9º) Elon Musk
  • CEO da Tencent – China

    10º) Ma Huateng
  • CEO da IBM – Estados Unidos

    11º) Ginni Rometty
  • CEO da Microsoft – Estados Unidos

    12º) Satya Nadella
  • CEO da Hon Hai Precision Industries – China

    13º) Terry Gou

Cofundadores e CEOs do Google – Estados Unidos

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).