20 melhores países para viver depois de se aposentar

Clima agradável e baixa taxação sobre as rendas dos aposentados são alguns dos principais critérios utilizados  .

Richard Eisenberg
Compartilhe esta publicação:

Normalmente, quando se ouve falar sobre lugares no exterior para viver depois da aposentadoria, logo se pensa nos baixos custos de vida da América Central e do Sul. Porém, todos os continentes possuem locais com muitas vantagens para quem já se aposentou.

Acessibilidade


Para eleger os 20 melhores, FORBES utilizou como critérios um excelente sistema de saúde e o baixo custo de vida no país. Um clima agradável e a baixa taxação sobre as rendas dos aposentados também foram levados em consideração

FOTOS: 8 curiosidades que vão fazer você querer morar no Canadá

Veja na galeria de fotos a lista completa dos 20 melhores países para viver após a aposentadoria:

 

  • Austrália

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

    A Austrália oferece um custo de vida razoável e possui um ótimo sistema de saúde. Uma política estável, baixas taxas de criminalidade e um clima agradável são atrativos para aposentados. É preciso cumprir alguns requisitos financeiros para viver no país, como um patrimônio líquido de US$ 600.000 por casal. Os destinos mais populares são Melbourne, Adelaide, na costa sul, e Brisbane, no leste.

  • Belize

    O único país da América Central com o inglês como língua principal é um paraíso ao ar livre com clima quente e atrações como mergulho, pesca e passeios de barco. Belize tem um programa especial que oferece residência permanente para aposentados estrangeiros. O local mais popular é Ambergris Caye, uma ilha ao nordeste da capital, Belmopan.

  • Canadá

    O Canadá oferece uma alta qualidade de vida a um custo razoável fora das grandes cidades. O sistema de saúde é bom e barato. Um problema: nos últimos anos, o país reforçou o regulamento para imigrantes aposentados e a melhor saída é ter um membro da família que já viva lá ou que planeje viver mais de seis meses no território. Os melhores lugares são a cidade de Windsor e a região da Sunshine Coast.

  • Chile

    O Chile é politicamente estável e tem uma grande variedade de climas – do desértico ao mediterrâneo, passando pelo subtropical e até mesmo neve. O sistema de saúde é considerado excelente e acessível. Não há taxação para pensionistas e beneficiários da previdência social. Vistos estão disponíveis mediante apresentação de uma fonte segura de renda. As localizações mais convidativas são as cidades de La Serena, Vina del Mar e o distrito de Las Condes, onde fica a capital Santiago.

  • Colômbia

    O país na América Central mudou sua imagem de um local perigoso controlado por traficantes de drogas. O baixo custo de vida, um sistema de saúde eficiente e barato e a isenção de impostos para assegurados da previdência social fazem da Colômbia um dos favoritos entre os aposentados. A capital Bogotá e a cidade de Medelim são os destinos mais indicados.

  • Costa Rica

    O país oferece muitas belezas naturais e praias, tanto no oceano Pacífico quanto no Atlântico. Os destinos favoritos dos expatriados são a capital de San José e o Vale Central, que tem um clima de primavera durante todo o ano. Os aposentados estrangeiros precisam apenas provar sua renda mensal de pensão ou seguro social de pelo menos US$ 1.000.

  • Croácia

    No mar Adriático, a Croácia tem lindas paisagens e um clima agradável, além de um baixo custo de vida e reduções de impostos para aposentados. Dentre as cidades favoritas estão Dubrovnik e as da península de Ístria.

  • Espanha

    Abençoada com um sol abundante e com as belezas do mar Mediterrâneo, a Espanha concede vistos para aposentados após a apresentação de uma renda adequada e seguro de saúde.

  • Equador

    O Equador tem muitos benefícios para aposentados. O custo de vida do país é inferior à metade do valor dos Estados Unidos e vale a pena até mesmo comprar uma casa. Os locais favoritos dos expatriados são a cidade montanhesa de Cuenca e a capital Quito.

  • Filipinas

    O principal apelo do país é o baixo custo de vida num clima tropical e cheio de belezas naturais. Os lucros estrangeiros não são taxados e a residência permanente pode ser conseguida apenas com a exibição da renda da aposentadoria. Os locais mais populares são a cidade de Tagaytay, próxima à capital, Manila, e à Baía Subic.

  • França

    Além da comida e das paisagens, para muitos aposentados a grande atração da França é o serviço barato de saúde e de alta qualidade. Existem benefícios fiscais para os estrangeiros. O custo de vida em Paris é alto, mas outros locais são mais acessíveis, como a cidade de Bordeaux, no sudoeste, ou Lyon, no leste.

  • Irlanda

    Embora o custo de vida local tenha caído, ainda é maior que a média dos Estados Unidos. Os locais mais populares dentre os aposentados incluem a vila de Dingle, no canto sudoeste, e a estância vizinha de Ballybunion.

  • Itália

    Com clima agradável e boas comidas, a Itália possui um sistema de saúde e de seguro acessíveis. O custo de vida é razoável, especialmente para quem vive nas grandes cidades, como Roma e Milão.

  • Malásia

    O clima é quente e úmido, mas se adaptarão bem os que querem um custo de vida baixo, que apreciam espaços ao ar livre e a mistura das culturas chinesa, indiana e malaia. O país trabalha duro para atrair aposentados oferecendo vistos de longa duração e nenhum imposto sobre os rendimentos estrangeiros. Para ter acesso a melhores serviços de saúde, a capital,Kuala Lumpur, é o local mais indicado.

  • México

    O México oferece inúmeras vantagens aos aposentados, como um clima quente, baixo custo de vida e a simpatia dos moradores locais. O serviço de saúde local é bom e barato. Os destinos mais populares são Puero Vallarta, San Miguel de Allende, Tlaxcala e a região do lago Chapala.

  • Nicarágua

    Além das belezas naturais, a Nicarágua é um paraíso de incentivos econômicos para aposentados. O maior deles é a total ausência de impostos sobre os lucros dos estrangeiros. O sistema de saúde é barato, porém básico. A cidade colonial de Granada, no lago Nicarágua, é o local preferido entre os aposentados.

  • Panamá

    O Panamá possui políticas governamentais que oferecem vantagens financeiras a aposentados, como ausência decobrança de impostos sobre rendimentos estrangeiros e descontos especiais para idosos. O sistema de saúde é ótimo e barato. Os lugares favoritos são o distrito de Boquete, com um clima ameno, e a Cidade do Panamá, a capital.

  • Portugal

    O país mais barato da Europa proporciona muitos benefícios a aposentados, como um baixo custo para viver, um clima ameno e um ritmo de vida pacífico. O melhor lugar para viver é a região de Algarve, ao sul.

  • Tailândia

    Com clima tropical, custo de vida que equivale a um terço do dos Estados Unidos e um sistema de saúde barato e desenvolvido, a Tailândia atrai uma significativa parcela da comunidade de aposentados.

  • Uruguai

    Uma referência em democracia na América do Sul, o Uruguai é um dos poucos locais que permitem aos aposentados estrangeiros usar o sistema nacional de saúde. Os vistos são fáceis de conseguir e a renda estrangeira não é tributada. O país tem, ainda, um clima ameno durante todo o ano.

Austrália

A Austrália oferece um custo de vida razoável e possui um ótimo sistema de saúde. Uma política estável, baixas taxas de criminalidade e um clima agradável são atrativos para aposentados. É preciso cumprir alguns requisitos financeiros para viver no país, como um patrimônio líquido de US$ 600.000 por casal. Os destinos mais populares são Melbourne, Adelaide, na costa sul, e Brisbane, no leste.

Compartilhe esta publicação: