Under 30 2020: conheça 20 jovens revelações da lista norte-americana

Forbes
Os jovens na lista do Under 30 estão buscando revolucionar o futuro

Resumo:

  • Lista norte-americana apresenta 600 nomes de destaque abaixo de 30 anos, divididos em 20 categorias;
  • Entre os eleitos, 40% são do gênero feminino, 59% masculino e 1% não-binário;
  • Jovens de destaque têm idade média de 26 anos anos e trabalham por volta de 66 horas semanais;
  • Além disso, 20% dos listados são imigrantes e 38% são americanos filhos de imigrantes.

Um alerta para aqueles que pensam ter visto tudo: as mentes jovens, criativas e ousadas da lista Under 30 dos EUA deste ano são uma prova de que o futuro será inovador, emocionante e profundamente diferente. Esses empreendedores estão ensinando vírus a combater o câncer, desenvolvendo tecnologia para ajudar astronautas a respirar em Marte e criando séries de hits que alimentam nossas listas de reprodução diárias. E isso é apenas a ponta do iceberg. Com o suporte de uma comunidade de especialistas, relatórios robustos, verificação vigorosa e a sabedoria dos maiores empresários do mundo, a Forbes avaliou mais de 15.000 candidatos. O produto final: 600 jovens revolucionários em 20 setores mudando o curso – e a face – dos negócios e da sociedade.

VEJA MAIS: FORBES Under 30: conheça os jovens notáveis da Europa

Como sempre, a lista definitiva de pessoas com menos de 30 anos é repleta de empreendedores: 65% dos homenageados em 2020 são fundadores. Os listados são oriundos de todo o mundo, dos quais 20% são imigrantes e quase 40% são americanos filhos de imigrantes.

Nomes em destaque são abundantes. O astro do Seattle Seahawks, Bobby Wagner, aposta em movimentos fora do campo como investidor de primeiro escalão, músicos como Normani e Luke Combs trilham seus caminhos para bilheterias esgotadas, e atores como Marsai Martin e Jaboukie Young-White têm transformado a definição de estrela de Hollywood.

Estes são apenas alguns dos pioneiros que se juntam a uma comunidade de líderes precoces, agora com 5.000 membros, incluindo Daniel Ek, do Spotify; Malala Yousafzai, ganhadora do Prêmio Nobel; a empreendedora de cosméticos Emily Weiss; e Ryan Coogler, diretor de Hollywood.

A dos homenageados entre milhares de indicados é um processo longo de três fases, que depende do conhecimento e da autoridade de nossa ampla comunidade, repórteres qualificados e juízes especialistas. Os editores deste ano trabalharam em estreita colaboração com um painel de juízes particularmente perspicaz para avaliar as 20 categorias, incluindo Tory Burch (Arte e Estilo), Wade Foster (Tecnologia Empresarial), Bill Ackman (Finanças), Lee Schrager (Alimentos e Bebidas), Jim Loree (Fábrica e indústria), Jon Huntsman (Legislação e Política), Don Lemon (Mídia), Katrina Lake (Varejo e E-commerce), Kirsten Green (Capital de Risco).

Mais ricos da edição:

Fundada por Zachariah Reitano, a companhia Ro de saúde clínica digital levantou US$ 176 milhões em capital de risco de investidores como a FirstMark e o cofundador do Reddit Alexis Ohanian — o que conferiu à startup uma avaliação de US$ 500 milhões em dois anos.

Ainda no setor alimentício, Arturo Elizondo, de 27 anos, fundou a Clara Food, empresa de produção sustentável de proteínas alternativas. A startup levantou US$ 45 milhões de grandes companhias de alimento como a Ingredion.

Entre entre os 600 nomes da lista, nove vagas são ocupadas por fundadores e cofundadores de empresas de tecnologia, como a CyCognito, com US$ 23 de investimento; Persona, com US$ 17,5 milhões, e a Nightfall AI com financiamento de US$ 20,3 milhões.

Apesar da presença massiva de homens no comando das operações de empresas com alto valor de investimento, algumas mulheres também são destaque. Como Jennifer Campbell, da Tagomi, que levantou US$ 28 milhões para o seu negócio, e Ashley Zumwalt-Forbes, de 29 anos, no comando da Black Mountain Metals e seus US$ 75 milhões em aporte.

VEJA TAMBÉM: As melhores lições de sucesso de dois milionários Under 30

Fora da curva das empresas de tecnologia estão os irmão gêmeos Massi e Meti Basiri, de 26 anos, nascidos no Irã e cofundadores da ApplyBoard, companhia voltada para facilitar os trâmites de ingresso em universidades norte-americanas para estrangeiros. Com aporte de US$ 54 milhões, a startup conta com 300 funcionário e já ajudou 70 mil estudantes. A dupla também é destaque entre os imigrantes da lista.

Potencial que vem de fora

Dos 600 homenageados na lista de 2020, 120 são declarados imigrantes. Para além dos irmãos da ApplyBird, Abhi Ramesh, de 27 anos, nascido na Índia, surgiu no mercado alimentício com a Misfit Market. A companhia busca garantir a comercialização de frutas, verduras e legumes considerados feios. Até o momento, a startup evitou o desperdício de 4,5 milhões de toneladas de alimentos.

Ainda no setor de alimentos, Nico Enriquez, de 26 anos, produz bebidas alcoólicas gaseificadas, à base de frutas, sem aromatizantes artificiais. A startup destina 3% dos lucros da companhia a causas ecológicas.

A polonesa Ana Sadej, de 29 anos, é destaque no setor da indústria odontológica no comando da Floss Bar e a taiwanesa Anita Gou, 29, na área de produção de cinema no comando da produtora Kindred Spirit.

Under 30 2020 em números:

  • Idade média: 27 anos
  • Gênero: 40% feminino, 59% masculino e 1% não-binário;
  • Mais de 65% dos selecionados são fundadores ou cofundadores;
  • 20% são imigrantes de 42 países;
  • 38% são americanos filhos de imigrantes;
  • Juntos levantaram mais de US$ 1 bilhão em financiamento;
  • Vinte e um por cento reside em Nova York, 17% em São Francisco, 12% em Los Angeles e 6% em Boston;
  • Trabalham em média 66 horas por semana;
  • 77% dos homenageados consideram uma vantagem de carreira ter menos de 30 anos;
  • 86% estão otimistas quanto ao cenário econômico para startups nos Estados Unidos;
  • Universidades que formam mais membros da lista (em ordem decrescente): Stanford, Harvard University, Universidade da Pensilvânia, Universidade de Nova York, Universidade da Califórnia e Yale;
  • Os aplicativos que os homenageados não vivem sem (em ordem decrescente): Google Maps, Spotify, Twitter, Instagram, Gmail, Slack;
  • Mentor dos sonhos (em ordem decrescente): Elon Musk, Bill Gates, Michelle Obama, Jeff Bezos, Richard Branson, Barack Obama

Veja, na galeria de imagens a seguir, 20 homenageados da lista norte-americana Under 30 2020:

  • Gina Gutierrez e Faye Keegan

    Categoria: Fundadores, editores e escritores
    Idade: ambos com 29 anos
    Ocupação: Cofundadoras da Dipsea

    A maior parte do conteúdo erótico disponível hoje é voltado para homens; Gine e Faye querem consertar isso. Em 2018, elas fundaram a Dipsea, startup que produz histórias curtas e eróticas em formato auditivo pensadas para ouvintes mulheres. A Dipsea levantou US$ 5,5 milhões de investidores, incluindo Thrive Capital e Maveron. A “The New Yorker” disse que a iniciativa é “o aplicativo de áudio que está transformando a erótica”, elogiando a autenticidade e a qualidade da produção das histórias. Os assinantes pagam US$ 48 por ano ou US$ 9 mensais pelo acesso à biblioteca de mais de 100 gravações; o aplicativo tem 325 mil downloads até o momento. Gina e Faye atuam como CEO e CTO, respectivamente.

  • Kanjun Qiu

    Categoria: Tecnologia empresarial
    Idade: 29
    Ocupação: Cofundadora da Sourceress

    “Estamos tentando democratizar o acesso ao talento”, diz Kanjun Qui. “Caso contrário, grandes empresas com grandes recursos sempre vencerão a guerra pelos prodígios.” A startup de recrutamento de Kanjun Sourceress fornece às companhias a tecnologia de recrutamento — antes disponível apenas para organizações com orçamentos enormes de RH. A inteligência artificial da iniciativa vasculha a Web, sites de emprego e mídias sociais em busca dos melhores perfis e, em seguida, uma equipe de redatores produz notas pessoais sobre os principais candidatos. A Sourceress trabalha com empresas como Medium, Cruise Automation e Ginkgo Bioworks. Kanjun viu a luta por um talento da tecnologia em primeira mão no Dropbox como chefe de equipe do cofundador da empresa Drew Houston. Lá, Kanjun auxiliou a companhia de armazenamento em nuvem agora negociada publicamente a crescer de 200 para 1.200 funcionários. Sua startup de 30 colaboradores levantou US$ 13 milhões de investidores como Y Combinator e cofundadores do Dropbox Houston e Arash Ferdowsi.

  • Tara Bosch

    Categoria: Alimentos e bebidas
    Idade: 25
    Ocupação: Fundadora da SmartSweets

    Tara Bosch transformou um experimento de cozinha na SmartSweets, uma marca de doces com receita de US$ 55 milhões. Antigamente viciada em açúcar, Bosch conversava diariamente com a avó sobre guloseimas. Ela adorava o ritual, mas sua obsessão por doces levou a um relacionamento prejudicial com a comida. “Comecei a pensar: ‘Quero me sentir bem com relação aos doces, então por que eu não posso?'” Ela comprou um molde de ursinho e testou receitas usando fibras e adoçantes à base de plantas para substituir o xarope de milho e o açúcar. A nativa de Colúmbia Britânica, no Canadá, vendeu as gomas a revendedores canadenses por cold mailing. No verão seguinte, a Thiel Fellowship (grupo que oferece bolsa a estudantes com menos de 23 anos e oferece a eles um total de US$ 100 mil em dois anos, além de orientação e outros recursos, para abandonar a escola e buscar outro trabalho) solicitou que ela abandonasse a Universidade da Colúmbia Britânica, e, então, seus chicletes já estavam sendo vendidos nas prateleiras canadenses. Desse modo, ela chamou a atenção da Whole Foods, levando à distribuição total pelos EUA, com a gigante do varejo. Hoje, suas linhas de doces sem açúcar são vendidas em mais de 18.000 lojas na América do Norte. Bosch levantou um total de US$ 6,1 milhões em duas rodadas de financiamento – e ela deteve 54% no processo. “Até agora, o foco é reinventar o corredor dos doces”, diz Bosch. “Agora estamos questionando ‘de onde mais podemos extrair açúcar?'”

  • Arthur Kuan

    Categoria: Saúde
    Idade: 29
    Ocupação: Diretor executivo da Cold Genesys

    Arthur Kuan está viralizando. Ele é o CEO da Cold Genesys, empresa de biotecnologia de Santa Ana, Califórnia, que modifica geneticamente vírus para atacar o câncer e, como bônus, reforça o sistema imunológico contra ele. O investidor de risco encontrou a Cold Genesys quando era membro fundador do fundo de assistência médica de Hong Kong Ally Bridge Group. Fascinado pela ciência, Kuan, que possui mestrado em biotecnologia pela Universidade Johns Hopkins, ingressou na empresa como COO. Ele assumiu a presidência quando o fundador Alex Yeung se aposentou, em 2016. Desde então, lançou testes clínicos do tratamento biotecnológico do câncer de bexiga e assinou uma parceria para testar sua eficácia com o medicamento de imunoterapia da Merck Keytruda. “Fiz um bom trabalho ao transformar essa história científica em um conceito real de negócios”, diz Kaun. Em março, ele fechou uma rodada de Series C de US$ 22 milhões, liderada pelo fundo de capital de risco ORI Capital com a fabricante de dispositivos médicos sediada na China, Lepu Medical, que possui a licença do país para seus produtos.

  • Soham Khaitan e Saad El Yamani

    Categoria: Educação
    Idade: 25 e 26
    Ocupação: Cofundadores da Ambi

    “As faculdades têm um labirinto de ferramentas digitais desajeitadas e desconectadas que não informam, envolvem ou facilitam a colaboração”, diz Saad El Yamani, cofundador da Ambi. Os alunos fazem malabarismos com sites e aplicativos para navegar na vida de estudante: instrumentos para acompanhar os cursos, se inscrever nas aulas ou se inscrever em clubes. El Yamani e Soham Khaitan, cofundador da empresa de edtech, combinam tudo isso e muito mais em um único produto. Eles arrecadaram US$ 6,5 milhões até o momento, têm um acordo com a Universidade Columbia, em Nova York e estão em negociações com outras nove escolas bem como o Ministério da Educação Nacional de Marrocos, país de origem de El Yamani.

  • Karen Fishman

    Categoria: Finanças
    Idade: 29
    Ocupação: Vice-presidente do Goldman Sachs

    Karen Fishman, economista-sênior do grupo global de pesquisa macro da Goldman, publica pesquisas sobre tendências econômicas e políticas e seu impacto nos mercados de câmbio, particularmente nas moedas dos países do G10. Fishman trabalhou anteriormente como analista de macroeconomia para o lendário investidor americano Stanley Druckenmiller.

  • Klay Thompson

    Categoria: Esportes
    Idade: 29
    Ocupação: Atleta do Golden State Warriors

    O tricampeão da NBA e o cinco vezes All-Star é um dos arremessadores de maior destaque da história do basquete; ele está entre os 16 melhores da liga, tanto na carreira como marcador de três pontos quanto na porcentagem de arremessos de três pontos. Em julho de 2019, Thompson assinou uma extensão de cinco anos de US$ 190 milhões com o Golden State Warriors (ele perderá toda a temporada 2019-20 por conta de uma lesão do ligamento cruzado anterior). O especialista em três pontos também ganha cerca de US$ 15 milhões por ano com o apoio de empresas como Gillette, Electronic Arts e BodyArmor, embora a jpia da coroa de seu portfólio seja um acordo com o sapateiro chinês Anta, que vale em média US$ 8 milhões por ano.

  • Asante Blackk

    Categoria: Entretenimento
    Idade: 18
    Ocupação: Ator

    O ator era o mais jovem dos indicados ao Emmy de 2019, reconhecido por seu papel de Kevin Richardson, em “Olhos que Condenam”. Sua estreia memorável nas telas por meio da série sobre cinco adolescentes de Nova York presos por estuprar uma mulher no Central Park, ajudou-o a conseguir um papel recorrente no drama da NBC “This Is Us”.

  • Stephanie Young

    Categoria: Empreendedorismo Social
    Idade: 27
    Ocupação: Cofundador da Riva

    A Riva, criada por Stephanie Young está em uma missão para combater a desigualdade salarial. A plataforma usa dados e aprendizado automático para avaliar ofertas de emprego e auxiliar os candidatos durante o processo de negociação salarial.

  • Alexander Diaz

    Categoria: Legislação e política
    Idade: 27
    Ocupação: Diretor de crises e ajuda humanitária na Google

    Diaz, ganhador da Rhodes Scholar (bolsa de pós-graduação na Universidade de Oxford) e formado em Harvard, gerencia os esforços filantrópicos do Google em resposta a crises globais, fornecendo financiamento e voluntários à organizações sem fins lucrativos inovadoras nas linhas de frente. Anteriormente, ele ajudou a desenvolver a estratégia política do YouTube em torno do extremismo, discurso de ódio, interferência eleitoral e fake news.

  • Catharine Dockery

    Categoria: Capital de risco
    Idade: 27
    Ocupação: Sócia-fundadora da Vice Ventures

    Em 2018, Catharine Dockery estava arrecadando dinheiro para a startup de vinhos de Los Angeles Bev, quando ela experimentou um grande desafio. A fim de fornecer dinheiro para fundações e organizações sem fins lucrativos, muitos investidores comprometem-se a evitar empresas que lidam com álcool, cannabis, nicotina, jogos de azar e sexo. Como resultado, muitos disseram repetidamente à Dockery que a empresa de vinhos estava fora de negociação. Ao invés de encarar isso como um obstáculo, ela viu uma oportunidade. Vendeu seu apartamento em Nova York para lançar seu fundo Vice Ventures a fim de apoiar marcas de tabus. Anteriormente banqueira de investimentos do Citi e chefe de gabinete do cofundador da Bonobos, Andy Dunn, Dockery levantou US$ 25 milhões a partir de escritórios familiares e investidores de alto nível, como Marc Andreessen e Bradley Tusk. As apostas iniciais incluem a fabricante de bebidas CBD, Recess, e Maude, que produz preservativos e vibradores. “Muitas pessoas eram bastante céticas e não acreditavam”, diz Dockery. “Agora eu tenho uma tonelada de empresas que me procuram diretamente e consigo acordos de muitos outros fundos”.

  • Zachary Smith

    Categoria: Energia
    Idade: 29
    Ocupação: Fundadora da Zauben

    A Zauben é uma empresa de design especializada em projetos ecológicos, sustentáveis ​​e energeticamente eficientes que interagem com a natureza. Em particular, eles estão projetando edifícios com telhados verdes e paredes cobertas com material vegetal, que podem reduzir o escoamento de águas pluviais em 80% e prolongar a vida útil do telhado em 50 anos, melhorando o isolamento e reduzindo os custos de climatização HVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado). Smith: “À medida que a selva de concreto se espalha ao nosso redor, também aumenta nossa necessidade de estar perto da natureza”.

  • Arturo Elizondo

    Categoria: Ciência
    Idade: 29
    Ocupação: Cofundador da Clara Foods

    O que veio primeiro, a galinha ou o ovo? Arturo Elizondo está tentando tornar irrelevante o antigo enigma. Sua Clara Foods desenvolveu uma tecnologia de fermentação que usa leveduras para converter açúcar diretamente em proteínas do ovo, da mesma maneira que os fabricantes de cerveja a produzem. As proteínas de origem não animal são um substituto mais barato e mais ecológico para as vastas quantidades de ovos que são usados para tudo, desde bolos prontos e maionese a suplementos alimentares e produtos farmacêuticos. “Os animais são máquinas de proteína incrivelmente ineficientes”, diz Elizondo, cujos pais migraram do México para os Estados Unidos. “É fundamental que possamos tornar a proteína mais barata e sustentável.” Clara Foods levantou US$ 45 milhões em financiamento, incluindo um investimento estratégico de US$6 bilhões realizado pela empresa alimentícia e farmacêutica Ingredion, com sede em Illinois.

  • Joshua Martin

    Categoria: Manufatura
    Idade: 29
    Ocupação: Cofundador da Fortify

    Joshua Martin e seus cofundadores da Fortify, que se encontraram no laboratório da Northeastern University, em Boston, Massachusetts com o professor assistente Dr. Randall Erb, criaram uma empresa que desenvolveu um novo tipo de impressão 3D composta e levantou US$ 13 milhões com a Accel como patrocinadora.

  • Jessie Zeng e Mo Zhou

    Categoria: Varejo e e-commerce
    Idade: Ambos 27
    Ocupação: Cofundadores da Choosy

    “Milhões de mulheres em todo o mundo estão expressando sua intenção de compra nas mídias sociais ”, diz Jessie Zeng, cofundadora da Choosy. Com algoritmos que funcionam como detetives do estilo, a empresa verifica as postagens nas redes para identificar os looks mais quentes e produz até 25 novos produtos por mês. Zeng está no ritmo de vendas de US$ 6 milhões em 2019 e levantou mais de US$ 10 milhões em financiamento. Formada pela Wellesley College, Zeng negociou moedas, atuou como blogueira de moda e, em 2017, lançou a empresa. Para evitar fracassos, ela utiliza fábricas chinesas que podem produzir até 80 unidades. Os sucessos são reabastecidos rapidamente.

  • Adelle Archer

    Categoria: Tecnologia de Consumo
    Idade: 29
    Ocupação: Cofundador da Eterneva

    Em 2015, Adelle Archer perdeu seu amigo e mentor por conta de um câncer de pâncreas. Foi quando ela ouviu falar em transformar as cinzas dos amados em diamantes e criou o Eterneva. A empresa cobra dos clientes, no mínimo, US$ 2.999 pelo processo (um diamante de 0,5 quilates custa em média US$ 7.000), que leva de oito a 10 meses. Ela vendeu centenas de diamantes e, em outubro de 2019, Archer apareceu no Shark Tank, de modo a garantir o investimento de Mark Cuban.

  • Justin Stander

    Categoria: Games
    Idade: 26
    Ocupação: Fundador da Askiisoft

    Nem todos os heróis usam capas. O protagonista do jogo de ação de sucesso de Justin Stander, Katana ZERO, é um samurai vestindo roupão com uma predileção pela música dos anos 80 produzida por sintetizadores. O jogo independente muito bem classificado de Stander, em menos de um ano, vendeu 500 mil cópias, gerando US$ 5 milhões, um sucesso do mercado independente, no qual o faturamento médio de um jogo é de cerca de US$ 16 mil. Para uma pessoa de 26 anos, Stander está nesse campo há muito tempo. O nativo de Delmar, Nova York, criou jogos no ensino médio e, aos 16 anos, lançou um game gratuito na web, o Tower of Heaven. Stander começou a desenvolver o Katana quando era estudante na Universidade McGill, no Canadá e assumiu projetos freelancers de desenvolvimento de jogos para financiar o que ele pensava que seria um projeto de dois anos. Ao invés disso, levou cinco. “Houve uma quantidade inumerável de dias em que eu acordei, trabalhei, fui dormir e foi isso”, diz Stander. Katana está disponível para PC, Mac e Nintendo Switch, e seu criador está desenvolvendo novas histórias, níveis de jogos e outros complementos para mantê-lo atualizado (e vendido).

  • Erik Zamudio

    Categoria: Marketing e Propaganda
    Idade: 27
    Ocupação:Cofundador da Fooji

    A Fooji ajuda as marcas a alcançar no mundo real os fãs que atuam nas mídias sociais. Por exemplo, a HBO. Para promover a sátira tecnológica “Vale do Silício” do canal, a Fooji entregou via drone pizzas para 700 pessoas na Bay Area, em Los Angeles e Nova York, as quais twittaram uma hashtag exclusiva e um emoji de pizza. Para a Mini Cooper, a empresa forneceu veículos, em 30 minutos, diretamente aos fãs em uma campanha de “tweet-to-test-drive”. Os fundadores Erik Zamudio e Gregg Morton já trabalharam juntos no aplicativo de moda WeStyle em Lexington, Kentucky, antes da Fooji. Outros clientes incluem Amazon, Disney e Lay’s. “Primeiro fizemos isso como uma piada”, diz Zamudio. “Então, as marcas começaram a nos notar como uma maneira única de se envolver com os fãs”.

  • Lauren Nouchi

    Categoria: Arte &
    Idade: 28
    Ocupação: Fashion Designer

    Boas notícias chegaram à designer Lauren Nouchi no início de 2018: a Bloomingdale’s queria dar uma olhada em sua linha de outono. As más notícias? Ela não havia projetado uma coleção. Nouchi, que fundou a marca de roupas veganas Apparis (sem peles, corantes ou colas derivadas de animais) com a cofundadora Amélie Brick, ficou reclusa em seu apartamento em Paris e desenhou 12 casacos de pele falsa em cores como fúcsia (vermelha arroxeada) e lavanda. A Bloomie comprou 5.000 jaquetas, que custam entre US$ 215 e US$ 495. Com 600 outras lojas, incluindo Saks e Intermix, ela espera que as vendas de 2019 cheguem a US$ 7 milhões. “A indústria de alimentos viu um grande movimento, depois mudou-se para a beleza”, diz Nouchi. “A moda vegana será o futuro.”

  • Tomi Adeyemi

    Categoria: Mídia
    Idade: 26
    Ocupação: Author

    Adeyemi é o autor de “Filhos de Sangue e Osso” (Holt Books, 2018), o primeiro romance de uma série de fantasia para jovens adultos, que alcançou o primeiro lugar na lista de best-sellers do “New York Times”. O livro permanece na lista quase dois anos depois e está sendo transformado em filme pela Lucasfilm.

Gina Gutierrez e Faye Keegan

Categoria: Fundadores, editores e escritores
Idade: ambos com 29 anos
Ocupação: Cofundadoras da Dipsea

A maior parte do conteúdo erótico disponível hoje é voltado para homens; Gine e Faye querem consertar isso. Em 2018, elas fundaram a Dipsea, startup que produz histórias curtas e eróticas em formato auditivo pensadas para ouvintes mulheres. A Dipsea levantou US$ 5,5 milhões de investidores, incluindo Thrive Capital e Maveron. A “The New Yorker” disse que a iniciativa é “o aplicativo de áudio que está transformando a erótica”, elogiando a autenticidade e a qualidade da produção das histórias. Os assinantes pagam US$ 48 por ano ou US$ 9 mensais pelo acesso à biblioteca de mais de 100 gravações; o aplicativo tem 325 mil downloads até o momento. Gina e Faye atuam como CEO e CTO, respectivamente.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).