Os pilotos da Nascar mais bem pagos de 2019

GettyImages/ Jared C. Tilton
Diversas vitórias pela Nascar e uma equipe própria na Truck Series garantiram a Kyle Busch o primeiro lugar na lista de pilotos mais bem pagos da categoria

Kyle “Rowdy” Busch não conseguiu acrescentar outro primeiro lugar ao seu currículo da Nascar quando tentou vencer a corrida Daytona 500 no domingo (16), pela primeira vez após 14 tentativas. No ano passado, o bicampeão da Cup Series (com 208 vitórias na carreira em todas as séries da Nascar) liderava faltando apenas duas voltas antes de ser superado por Denny Hamlin, seu companheiro de equipe.

Apesar disso, o experiente competidor pode se consolar por ter conseguido um primeiro lugar diferente: Busch, 34 anos, é o piloto mais bem pago da Nascar pela primeira vez, tendo faturado US$ 17,8 milhões no ano passado com seu salário e patrocínios, além de sua parcela de ganhos e licenciamento.

LEIA MAIS: Valores de times da Nascar ficam estáveis e líderes buscam novos rumos

Os salários da Nascar caíram drasticamente, enquanto o esporte luta com problemas de patrocínio. Poucos pilotos recebem salários maiores do que US$ 3 milhões, embora as equipes ainda estejam dispostas a pagar por talentos de elite. Busch, que bateu Jimmie Johnson pelo primeiro lugar, foi perguntado no Daytona 500 Media Day sobre quem é o melhor piloto da pista hoje e respondeu: “Você está olhando para ele”.

Johnson (segundo lugar, com US$ 17,6 milhões), que tem sete títulos e deve se aposentar após a temporada de 2020, e Busch são os únicos dois pilotos com salários acima de US$ 10 milhões, de acordo com especialistas da Nascar. O título de 2019 de Busch ajudou a aumentar a receita de merchandising. Apenas Chase Elliott vendeu mais produtos licenciados no ano passado.

Busch ganhou dois dos últimos cinco títulos da Cup Series e também é proprietário de uma equipe de muito sucesso na Truck Series, a Kyle Busch Motorsports, que ele lançou em 2010 e que ajuda a aumentar sua renda. A equipe conquistou um recorde de sete campeonatos da Truck Series, incluindo seis dos últimos sete anos. Busch terminou em primeiro lugar nas cinco corridas que dirigiu para a KBM no ano passado, como parte de uma regra da liga que permite que os pilotos da Nascar em tempo integral realizem no máximo cinco eventos da Truck Series por ano.

A personalidade combativa de Busch o ajudou a criar uma legião de seguidores chamada “Rowdy Nation” que ele pretende converter em clientes de sua nova bebida energética. Busch lançou a Rowdy Energy neste ano com o empresário de bebidas Jeff Church, cofundador da NIKA Water e Suja Juice. Busch disse ao site “The Athletic” que investiu quase US$ 1 milhão na Rowdy Energy até agora e, embora atualmente esteja disponível apenas online, ele espera estar em lojas de conveniência até o próximo ano com uma fatia maior do mercado de bebidas energéticas, que hoje vale US$ 12 bilhões.

Os dez pilotos mais bem pagos da Nascar faturaram cerca de US$ 120 milhões em 2019, um valor acima de 2018, mas bem abaixo de uma década atrás, quando garantiram US$ 180 milhões combinados. Naquele ano, Dale Earnhardt Jr. liderou o grupo com US$ 35 milhões.

Veja abaixo a lista:

1. Kyle Busch

Ganhos totais: US$ 17,8 milhões

Salário/remunerações: US$ 16,1 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1,7 milhão

Além de vencer a Nascar Cup Series de 2019 e lançar sua própria bebida energética, Busch encontrou tempo para algumas aparições na TV. Ele apareceu em dezembro no programa “Monday Night Raw”, da WWE. Busch e sua esposa, Samantha, também apareceram no reality show da CMT “Racing Wives” em agosto.

2. Jimmie Johnson

Ganhos totais: US$ 17,6 milhões

Salário/remunerações: US$ 14,8 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 2,8 milhões

Johnson anunciou que vai se aposentar no final de 2020, quando seu contrato com a Hendrick Motorsports terminar. Ele começa a temporada com uma sequência incômoda de 95 corridas consecutivas sem vitória, a mais longa de sua carreira. Uma vitória na Cup Series o faria empatar com Darrell Waltrip e Bobby Allison pelo quarto lugar na história, com 84.

3. Denny Hamlin

Ganhos totais: US$ 14,6 milhões

Salário/remunerações: US$ 13,1 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1,5 milhão

Hamlin já é patrocinado há algum tempo pela Jordan Brand da Nike. A lenda do basquete e tênis, Michael Jordan, participou da corrida do campeonato Nascar no Homestead-Miami Speedway em 2019, na esperança de assistir seu amigo e companheiro de golfe ganhar um título. Hamlin, que é presença constante nos jogos do Charlotte Hornets, time da NBA de Jordan, terminou a temporada em quarto lugar.

4. Kevin Harvick

Ganhos totais: US$ 12,2 milhões

Salário/remunerações: US$ 10,9 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1,3 milhão

Apenas Elliott e Busch venderam mais mercadorias licenciadas em 2019 do que Harvick, que conseguiu vencer 12 corridas Cup Series nos últimos dois anos, ficando em segundo lugar atrás de Busch. Harvick assinou recentemente uma extensão de dois anos com a Stewart-Haas Racing, que vai até a temporada de 2023. Ele também decidiu se afastar de suas funções de mídia como analista da Fox Sports e apresentador de um programa no canal Nascar da SiriusXM.

5. Martin Truex Jr.

Ganhos totais: US$ 11,5 milhões

Salário/remunerações: US$ 10,4 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1,1 milhão

Truex conseguiu um novo contrato para 2019 com a Joe Gibbs Racing, que elevou seu salário ao nível superior dos pilotos da Nascar. Ele também venceu sete corridas na Cup Series e terminou em segundo na classificação geral pelo segundo ano consecutivo, aumentando seus ganhos.

6. Brad Keselowski

Ganhos totais: US$ 10,4 milhões

Salário/remunerações: US$ 9,4 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1 milhão

Keselowski registrou pelo menos três vitórias em sete dos últimos nove anos dirigindo pela Penske. Keselowski investiu mais de US$ 10 milhões na Keselowski Advanced Manufacturing, lançada em 2018, que foca suas operações na tecnologia de impressão 3D.

LEIA TAMBÉM: Conheça as duas famílias bilionárias da NFL no Super Bowl LIV

7. Chase Elliott

Ganhos totais: US$ 10,2 milhões

Salário/remunerações: US$ 8 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 2,2 milhões

Elliott foi nomeado o motorista mais popular da Nascar pelo segundo ano consecutivo em 2019. O mais importante para ele é: ninguém vendeu mais mercadorias licenciadas do que o piloto de 24 anos.

8. Joey Logano

Ganhos totais: US$ 10 milhões

Salário/remunerações: US$ 9 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 1 milhão

O campeão de 2018 caiu para o quinto lugar no ranking no ano passado, diminuindo sua participação nos ganhos e bônus da corrida. Logano continua sendo o vencedor mais jovem da história da Cup Series quando ganhou o New Hampshire Motor Speedway, em 2009, um mês após seu aniversário de 19 anos.

9. Kyle Larson

Ganhos totais: US$ 8,8 milhões

Salário/remunerações: US$ 8 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 800 mil

Larson, 27 anos, provavelmente será atrativo quando seu contrato expirar após a temporada 2020. Alguns fãs já o colocam no lugar de Jimmie Johnson na Hendrick Motorsports. Chegar cinco vezes consecutivas entre os dez primeiros na classificação geral tornaria Larson ainda mais cobiçado.

E TAMBÉM: Os times mais valiosos da NBA: Los Angeles Lakers e Golden State Warriors alcançam US$ 4 bilhões

10. Clint Bowyer

Ganhos totais: US$ 6,9 milhões

Salário/remunerações: US$ 6,4 milhões

Patrocínios/Licenciamento: US$ 500 mil

Bowyer assinou uma extensão de contrato de um ano para 2020 com Stewart-Haas Racing, mas sofreu um corte salarial, segundo fontes. Bowyer, que completa 41 anos em maio, venceu apenas duas corridas nos últimos sete anos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).