Leo Chaves, o cantor sertanejo dos negócios

Mineiro vem se tornando um importante empresário e empreendedor, sem deixar de lado sua carreira como músico.

Beatrice Teizen
Compartilhe esta publicação:
Leo Chaves (Cesar Dutra)

Leo Chaves (Cesar Dutra)

Acessibilidade


Empresário, produtor, compositor, fazendeiro, atleta, cantor, pai de família. São várias as facetas de Leo Chaves, da dupla sertaneja Victor & Leo. Nascido em Abre Campo (MG), iniciou a carreira com o irmão em 1992 e, desde então, já lançou 13 CDs, inclusive um em espanhol, e faz shows por todo o Brasil. Hoje, aos 38 anos, tem uma série de projetos fora do mundo da música, que muitas pessoas ainda não conhecem, e a palavra que mais o define é a versatilidade.

“Sempre tive essa característica de criação, de empreender e ter ideias voltadas a objetivos dentro de um universo de negócios. Esse meu lado veio crescendo à medida que meu irmão e eu íamos nos tornando mais conhecidos”, conta Leo. Diversas oportunidades começaram a surgir, seu lado empreendedor foi ampliando e, agora, atua nos ramos da pecuária, imobiliário, show business, produção de artistas, entre outros. “Trabalhar nesses meios fora da música me agrada muito, é algo que me preenche.

O cantor tem fazendas no Pará e em Minas (Uberlândia) e, recentemente, tornou-se criador e idealizou um projeto voltado ao gado senepol. “É uma raça que vem ganhando espaço e respeito entre os criadores de outras espécies, por se adaptar muito bem ao clima tropical”, explica. A ideia é abrir uma franquia de sua marca de leilões, a Leilões Paraíso, e levá-la até a cidade do investidor. O negócio está em fase de consolidação e algumas parcerias estão sendo firmadas, mas Leo garante que é algo inédito. “Eu também costumo ir a leilões, e o fato de pertencer à dupla Victor & Leo ajuda bastante a divulgar nossa marca.”

Outro empreendimento é a península que acaba de comprar, a 35 quilômetros de Uberlândia. Para isso, está criando uma empresa para um loteamento de 12 chácaras de alto padrão. “Estamos acordando com investidores e firmando parcerias. O Águas do Paraíso será algo nunca visto no Brasil. É realmente incrível.” Lá será feito um condomínio luxuoso, em torno de uma represa de água muito limpa, onde é possível andar de barco, nadar e praticar esportes.

Península (Leo Crosara)

Península (Leo Crosara)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Esporte, aliás, é outra paixão de Leo. Pratica diversos tipos desde criança e considera parte essencial de sua vida. “É isso que me ajuda na agenda atribulada. Já joguei futebol, handebol, vôlei, fiz competição com cavalo… Nos últimos três anos descobri o triatlo, mas ainda não consegui participar em competições devido à falta de tempo”, conta. Antes dos shows, faz uma hora e meia de aeróbica para gastar a energia, já que é bastante hiperativo. Também corre, pedala e faz artes marciais. Tudo para dar energia e condicionamento.
Além de atuar na pecuária e no ramo imobiliário, com a nova empresa de loteamento e a Libra, sua companhia de imóveis, tem também um estúdio, o BR Chaves Studio, onde cantores e duplas gravam CDs, e a produtora R. Chaves, que agencia artistas novos; a Vida Boa, empresa que administra a carreira da dupla; e a Editora Chaves, que surgiu quando sua vontade de compor começou — quem sempre escrevia as músicas era seu irmão Victor. “Há uns quatro anos despertou em mim a vontade de colocar alguns sentimentos para fora. Desde então, venho compondo e escrevendo cada vez mais.”

E mesmo com todos esses projetos, Leo veste também o chapéu de marido, pai de dois filhos e de um terceiro a caminho. “É difícil conciliar tudo, tenho muitos compromissos e gostaria de estar mais presente. Mas a minha esposa, mesmo no sexto mês de gestação, consegue lidar bem com a rotina”, ressalta. Ele avisa que, no futuro, quer ser mais lembrado como empresário do que como músico — um desafio a mais para quem começou cantando na noite paulistana, em 2001, e hoje comemora a venda de 1,8 milhão de CDs no Brasil e no exterior.

Compartilhe esta publicação:

Temas