Embraer confirma discussão para negócios com Boeing

Segundo empresa brasileira, as bases de um acordo ainda estão sendo discutidas

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

A Embraer afirmou que as “bases (de um acordo) ainda estão sendo discutidas” (Divulgação)

Acessibilidade


A Embraer confirmou nesta quinta-feira (21) que está negociando com a norte-americana Boeing uma potencial combinação dos negócios das duas companhias.

LEIA MAIS: Boeing teve conversas com a Embraer sobre possível aquisição

Em comunicado ao mercado, a Embraer afirmou que as “bases (de um acordo) ainda estão sendo discutidas” e que não há garantias de que uma transação poderá ser alcançada.

Ações da Embraer disparam

As ações da Embraer chegaram a disparar mais de 20% nesta quinta-feira na B3, depois da reportagem do “Wall Street Journal” sobre uma possível aquisição da fabricante de aeronaves brasileira pela norte-americana Boeing.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Às 16h18, as ações da Embraer subiam 17,34%, a R$ 19,35, depois de terem entrado leilão mais de uma vez, enquanto o Ibovespa avançava 2,21%. Na máxima até o momento, os papéis dispararam 23,7%, a R$ 20,40, maior patamar intradia desde abril de 2016.

Para os analistas do BTG Pactual, o eventual acordo tem “enorme” potencial de ganho para as ações da Embraer, que têm sido negociadas a um preço depreciado, conforme nota distribuída a clientes sobre a notícia. “A Embraer seria complementar à Boeing [especialmente com sua carteira de jatos regionais, como resposta ao recente acordo da Airbus sobre o CSeries], as empresas já têm relacionamentos comerciais [acordo do KC-390] e a Embraer tem expandido sua presença de produção nos Estados Unidos”, escreveram os analistas do BTG Renato Mimica e Samuel Alves.

A equipe do banco destaca que, a partir das informações da reportagem, um acordo ainda parece relativamente distante e depende de negociações iniciais com o governo brasileiro.

Em Nova York, os ADRs (recibos de ações negociados nos Estados Unidos) da Embraer subiam quase 17%, a US$ 23,37. As ações da Boeing cediam 0,18%.

Compartilhe esta publicação: