Magazine Luiza vê desempenho melhor que o esperado

Vendas em agosto foram além da expectativa inicial da varejista.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:

No momento, a maior preocupação do setor é o câmbio, dado que a recente valorização do dólar e a incerteza sobre o rumo da moeda dificultam negociações com fornecedores, atualmente travadas, mas admitindo que algum repasse já foi feito.

Acessibilidade


O desempenho do Magazine Luiza em agosto está “melhor que o esperado”, disse o presidente da varejista, Frederico Trajano.

LEIA MAIS: Magazine Luiza testa entrega nas lojas em 2 horas

“Após a Copa é claro que desacelera, mas está indo melhor do que minha expectativa inicial. Achei que a ressaca seria maior”, disse Trajano a jornalistas após participar de evento do varejo em São Paulo.

No momento, a maior preocupação do setor é o câmbio, dado que a recente valorização do dólar e a incerteza sobre o rumo da moeda dificultam negociações com fornecedores, atualmente travadas, mas admitindo que algum repasse já foi feito. “O fornecedor tem um planejamento, muitos têm hedge. Mas o problema é se esse [patamar de] R$ 4,20 se mantiver por muito tempo ou até subir mais”, disse.

Mais cedo, Trajano afirmou que vê a possibilidade de que mais da metade das entregas das compras feita nas lojas físicas e no comércio eletrônico sejam feitas em até dois dias em 2019.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para Trajano, a logística ainda é um entrave ao crescimento do comércio eletrônico no país, uma vez que a entrega de compras é demorada e tem custo elevado. “Enquanto essa entrega não melhorar, o cliente vai preferir ir até a loja e comprar”, disse.

Compartilhe esta publicação: