Bradespar e Litel devem pagar até R$ 2,82 bi a Elétron

Contrato prevê direito de compra de mais 12 aeronaves: negócio pode dobrar.

Compartilhe esta publicação:
Wilson Dias
Wilson Dias

O empresário Daniel Dantas, dono da Elétron

Acessibilidade


A Litel Participações e a Bradespar devem formalizar hoje (26) um acordo que prevê o pagamento de até R$ 2,820 bilhões para a Elétron por sua participação na Vale. Com isso, devem encerrar todos os litígios em curso com a companhia do banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, disseram as empresas em comunicado.

LEIA MAIS: 3 lições de um discurso memorável sobre basquete

A negociação diz respeito a uma disputa na qual a Elétron demanda uma indenização da Litel, que reúne as participações de fundos de pensão na mineradora Vale, e da Bradespar, braço de investimentos do Bradesco que concentra aplicações na mineradora. Uma decisão judicial determinou o depósito de cerca de R$ 4,5 bilhões em favor da Elétron, mas o prazo para cumprimento da determinação foi prorrogado até o dia 1º de outubro para que as partes pudessem chegar a um acordo.

“As linhas gerais negociadas, ainda pendentes da devida formalização, preveem o encerramento de todos os litígios em curso entre as partes mediante o pagamento à Elétron de até R$ 2,820 bilhões”, disse a Litel em comunicado, acrescentando que o valor será dividido em partes iguais com a Bradespar.

A audiência de conciliação para a formalização do acordo será realizada nesta quarta-feira perante o juízo da 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As ações da Bradespar abriram em alta nesta quarta-feira, repercutindo a expectativa de acordo e, no melhor momento do dia, chegaram a subir 4,10% para o patamar recorde intradia de R$ 39,89. Por volta das 11h20, contudo, os papéis da Bradespar recuavam cerca de 0,8%, acompanhando a queda de 2,2% dos papéis da Vale.

Compartilhe esta publicação: