Goldman Sachs abandona plano de negociar bitcoin

Executivos do banco concluíram que muitas medidas ainda precisam ser tomadas.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Executivos do banco concluíram que muitas medidas ainda precisam ser tomadas

Acessibilidade


O Goldman Sachs está abandonando o plano de ter uma mesa para negociar moedas digitais, já que a estrutura regulatória da criptografia ainda não está clara, afirmou hoje (5) o “Business Insider”, citando pessoas a par do assunto.

LEIA MAIS: Netshoes trabalha com Goldman Sachs para achar sócio

Nas últimas semanas, os executivos do banco concluíram que muitas medidas ainda precisam ser tomadas, a maioria delas fora do controle do Goldman, antes que um banco regulado possa negociar criptomoedas, disse o site de notícias financeiras.

“Neste ponto, não chegamos a uma conclusão sobre o escopo da nossa oferta de ativos digitais”, disse à Reuters Michael DuVally, porta-voz do Goldman Sachs.

As principais criptomoedas despencaram com a notícia. O Bitcoin recuou quase 5%, tocando a mínima de cinco dias de US$ 6.985 na bolsa Bitstamp, em Luxemburgo. O Ethereum perdeu 9%, a Litecoin teve queda de 7,1% e a Ripple cedeu 7,7%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Moedas virtuais podem ser usadas para movimentar dinheiro ao redor do mundo rapidamente e com relativo anonimato, sem a necessidade de uma autoridade central, como um banco ou governo.

No entanto, os reguladores em todo o mundo vêm intensificando o escrutínio sobre ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês) e das bolsas de criptomoedas.

Compartilhe esta publicação: