Petrobras define parceria com chinesa CNPC no Comperj

Empresas devem criar joint venture com 80% de participação da brasileira.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Parceria entre as duas companhias deve se repetir no cluster de Marlim

Acessibilidade


A Petrobras assinou com a CNODC, subsidiária da chinesa CNPC, um acordo para desenvolvimento de estudos de viabilidade para avaliação técnica do estado atual do Comperj, planejamento do escopo e investimentos necessários para conclusão da refinaria e avaliação econômica, conforme fato relevante divulgado pela petroleira.

LEIA MAIS: Petrobras quer produzir 10% mais petróleo em 2019

Conforme a companhia, os estudos serão conduzidos por um time de especialistas de ambas as empresas e consultores externos. Uma vez quantificados os custos e benefícios do negócio, pretende-se formar uma joint venture, que será responsável pela conclusão do projeto e pela operação da refinaria, com 80% de participação da Petrobras e 20% da CNPC.

O acordo também define a participação de 20% da CNPC no cluster de Marlim (concessões de Marlim, Voador, Marlim Sul e Marlim Leste), ficando a Petrobras com 80% de participação e se mantendo como operadora.

 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: