Smiles caem 30% com proposta de incorporação da Gol

Eficiências fiscais a valor presente podem superar R$ 1,5 bilhão para Gol.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Avião da Gol sobrevoa cidade de São Paulo, em 11/09/2017

Acessibilidade


As ações da Smiles desabavam quase 30% na bolsa paulista no fim da manhã de hoje (15), após sua controladora, a companhia área Gol, anunciar uma reorganização societária, com planos de incorporar a empresa de programa de fidelidade e em uma segunda etapa migrar para o Novo Mercado da B3. A proposta prevê a troca de ações da Smiles por ações preferenciais de uma classe atualmente existente e de uma nova classe de ações preferenciais resgatáveis pela Gol, em favor dos acionistas da Smiles. O resgates das ações PN especiais seria feito em dinheiro. O valor da transação não foi anunciado.

LEIA MAIS: Gol quer incorporar Smiles e migrar para Novo Mercado

Após mais de 50 minutos em leilão, os papéis da Smiles caíam 28%, a 37,30, por volta das 11h05, após terem tocado R$ 6,90 na mínima até o momento, menor cotação intradia desde dezembro de 2016. As preferenciais da Gol subiam 4,65%. No mesmo horário, o Ibovespa avançava 0,57%.

O BTG Pactual cortou a recomendação das ações da Smiles para ‘neutra’ após o anúncio e reduziu o preço-alvo a R$ 50, citando que a “Gol aparentemente não está mais alinhada com os interesses da Smiles”, conforme relatório a clientes.

Em relação à companhia aérea, assumindo que os planos se concretizem, os analistas do BTG avaliam que ela deve se beneficiar da maior flexibilidade nas transações relacionadas à Smiles e de sinergias significativas relacionadas a impostos. Eles estimam que as eficiências fiscais trazidas a valor presente podem superar R$ 1,5 bilhão para a Gol.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: