Dólar tem alta ante real com exterior e política

Relatório do mercado de trabalho norte-americano reforçou a perspectiva de mais juros nos EUA.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Às 10:23, a moeda norte-americana avançava 0,35%, a R$ 3,7072 na venda

Acessibilidade


O dólar operava com pequena alta ante o real na manhã de hoje (5), em sintonia ao cenário externo e após o forte relatório do mercado de trabalho norte-americano na sexta-feira (2) ter reforçado a perspectiva de mais juros nos Estados Unidos.

LEIA MAIS: Dólar cai abaixo de R$ 3,70 com exterior e política

Às 10:23, a moeda norte-americana avançava 0,35%, a R$ 3,7072 na venda, depois de terminar o pregão anterior com queda de 0,76%, a R$ 3,6943. O dólar futuro tinha avanço de cerca de 0,2%.

“O dólar aqui acompanha o desempenho de sua congênere no exterior, mas a expectativa do encontro do presidente eleito, Jair Bolsonaro, com Michel Temer, na quarta-feira (7), tendo a possibilidade de negociação para votar parte da reforma da Previdência ainda este ano, poderá trazer um cenário positivo aos mercados locais”, escreveu a Correparti Corretora em relatório.

As atenções seguem voltadas para a transição de governo nesta semana, bem como a formação da equipe do novo governo de Bolsonaro. De acordo com uma fonte, o time econômico do presidente eleito sondou o ex-ministro da Fazenda Joaquim Levy para fazer parte do governo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No exterior, o dólar rondava a estabilidade contra a cesta de moedas antes das eleições parlamentares norte-americana amanhã (6), que pode trazer volatilidade aos mercados. O Partido Democrata tem grande chance de assumir o controle da Câmara dos Deputados dos EUA com o Partido Republicano provavelmente mantendo o Senado.

O dólar subia ante as moedas de países emergentes, como peso mexicano e o rublo, depois que os dados de emprego dos Estados Unidos divulgados na sexta-feira reforçaram as expectativas de mais aumentos de juros no país, enquanto as esperanças de um acordo comercial entre a China e os EUA foram anuladas por comentários da Casa Branca.

VEJA TAMBÉM: Dólar cai ante real com exterior e otimismo político

Dados mais fracos da economia chinesa também mantinham no foco as preocupações sobre o crescimento global.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 13,6 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de dezembro, no total de UU$ 12,217 bilhões.

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

Compartilhe esta publicação: