Carlos Ghosn promete restaurar sua honra no tribunal

Reuters
Reuters

Ghosn deseja conceder uma coletiva de imprensa depois que for libertado

O ex-presidente do conselho de administração da Nissan Carlos Ghosn, que está preso, prometeu restaurar seu nome no tribunal após um mês na detenção, informou a emissora pública japonesa NHK na sexta-feira (horário local), citando seu advogado. “As coisas como estão são absolutamente inaceitáveis”, teria dito Ghosn ao seu advogado. “Eu quero ter minha posição ouvida e restaurar minha honra no tribunal.”

LEIA MAIS: Tribunal rejeita renovar prisão e Ghosn pode sair 

Foi o primeiro comentário de Ghosn desde sua prisão em 19 de novembro por supostamente omitir cerca de metade de seu rendimento em um período de cinco anos a partir de 2010. Ele foi posteriormente acusado por suspostamente cometer o mesmo crime nos últimos três anos.

Uma ligação para o escritório de seu advogado, Motonari Otsuru, não foi respondida fora do horário comercial, no início de hoje (21). O advogado já tinha se recusado a retornar as ligações para comentar o caso Ghosn.

Ontem, um tribunal de Tóquio rejeitou inesperadamente pedido dos promotores para prorrogar a detenção de Ghosn, o que, segundo a mídia japonesa, significa que ele pode ser libertado sob fiança já na sexta-feira

Ghosn deseja conceder uma coletiva de imprensa depois que for libertado, disse seu advogado, segundo a NHK.

Já está no disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).