Como faturar US$ 1 milhão com picles caseiros

Criatividade é algo engraçado. Às vezes, uma ótima ideia surge do nada. No entanto, mais frequentemente, artistas e empreendedores se tornam bem-sucedidos porque sabem que essas ideias são tão boas quanto o trabalho que você dedica a elas. Eles também sabem que a necessidade é a mãe da invenção.

LEIA MAIS: O menino de 7 anos que já faturou US$ 22 mi brincando

Travis Grillo é uma dessas pessoas. Em 2007, ele estava desesperado atrás de trabalho e ninguém estava contratando. Exceto a Nike, curiosamente. Mas, depois de passar dois meses em um processo seletivo para ser designer de sapatos, a empresa optou por um funcionário interno para o cargo.

Cansado de esperar, Grillo decidiu dar seu jeito. Ele cresceu em uma família ítalo-americana, onde a comida era importante. Todos os verões, os Grillos faziam potes e potes de picles caseiros, picles que todos adoravam. Em uma visita a seus pais, um dia, comendo um picles, ele percebeu que, com um pouco de marketing, poderia ter um bom negócio nas mãos.

Grillo criou um rótulo e começou a vender a receita de sua família. Com um cooler nas costas, começou a ir até os campos de beisebol para gritar: “Quem quer pickles? Dois por um dólar!”, e as pessoas vinham até ele.

Dez anos depois, as pessoas continuam comprando. “Pickles Grillo”, o nome da marca, é agora o maior comprador de endro fresco no país. Os picles estão nas lojas Target e Whole Foods em todo os Estados Unidos. E esse já era o plano inicial.

Quando encontrei Grillo na parte de trás de um café em Boston, ele me entregou um refrigerador da marca “Pickles Grillo”. Também havia camisetas, adesivos, portas-cerveja térmicos e bonés. Havia até um livro de colorir da marca.

Toda essa mercadoria faz parte da Grillo desde o primeiro dia. “No começo, nós nos vestimos com roupas de pickles. Fizemos todos os nossos próprios equipamentos e, depois de dois meses no Boston Common, a Whole Foods entrou em contato comigo.”

Essa dedicação à marca valeu a pena. Em um curto período de tempo, a Pickles Grillo estava nas lojas da Whole Foods em Boston. O negócio cresceu para US$ 1 milhão. Grillo, então, abriu a primeira loja especializada em picles de Boston.

Isso pode parecer ridículo para as pessoas. Quem faz um milhão de dólares vendendo picles em um carrinho de rua? O que poderia ser tão especial nesse picles? Mas é aí que as pessoas se enganam.

SAIBA TAMBÉM: Como faturar US$ 500 mil em apenas três meses

Os produtos da Pickles Grillo são totalmente diferentes de um picles de supermercado normal. Mesmo que o negócio tenha se expandido nacionalmente, Grillo manteve a integridade de sua receita. Faz uma grande diferença: “Eu guardo pepinos frescos, alho fresco, endro fresco e pimentas frescas no pote. Eu não pulo nenhuma etapa do uso de óleos e extratos como qualquer outra empresa de picles. Eles colocam produtos químicos em seus produtos: cloreto de cálcio, benzoato de sódio, corantes. Tudo o que você poderia encontrar em um Doritos é colocado nesses picles normais.”

Como a empresa usa apenas ingredientes de alta qualidade, que podem facilmente ser usados em saladas normais, e evita os conservantes utilizados por outras marcas, os picles de Grillo têm um prazo de validade de 75 dias. Isso pode até parecer um longo tempo, mas seus concorrentes fazem picles que podem durar até quatro anos, o que Grillo considera esquisito.

Cercado pela cultura gastronômica ítalo-americana desde muito cedo, Grillo sempre foi inspirado por pessoas mais velhas. “Eu sempre penso em antigos italianos, velhos russos, velhas senhoras judias que fazem a melhor sopa de matzo ball.” Ele diz adorar pessoas que cozinham com amor por seus ingredientes e manteve essa sensibilidade mesmo quando a Pickles Grillo se transformou em uma marca nacional.

Eddie Andre, gerente de marketing do Grillo Pickles, juntou-se a Grillo para a nossa entrevista. “Temos um produto mais caro, mas é de melhor qualidade”. Essa qualidade está dando resultados e não dá sinais de parar. Se você ver um pote de Grillo na sua próxima viagem para os Estados Unidos, compre-o. Você pode se surpreender.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).