Vice-presidentes do conselho da Hyundai renunciam

Segundo fontes, dois profissionais da área de P&D estão deixando a companhia.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

O segundo maior grupo da Coreia do Sul está lutando contra uma queda nas vendas, lucros e preço de suas ações.

Acessibilidade


Dois vice-presidentes do conselho do Hyundai Motor Group encarregados de pesquisa e desenvolvimento (P&D) renunciaram a seus cargos, disseram hoje (11) à Reuters três pessoas a par do assunto.

SAIBA MAIS: Hyundai Motor tem menor lucro em sete anos

Yang Woong-chul e Kwon Moon-sik, ambos com 64 anos, disseram aos funcionários do seu centro de pesquisa e desenvolvimento nesta terça-feira que deixariam a empresa, de acordo com as fontes, recusando-se a dizer as razões da decisão.

O presidente de P&D, Albert Biermann, provavelmente assumirá as funções, disseram duas das fontes, pedindo anonimato já que não têm autorização para falar com a mídia.

O segundo maior grupo da Coreia do Sul está lutando contra uma queda nas vendas, lucros e preço de suas ações, e a reestruturação seria a mais recente desde que promoveu Euisun Chung em setembro como vice-presidente executivo do conselho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A montadora apontou uma nova estratégia de produto, nomeou novos diretores de design e substituiu executivos em suas operações no exterior, incluindo a China e os Estados Unidos.

As renúncias no conselho, o mais recente abalo no grupo, que inclui a Hyundai Motor e sua afiliada Kia Motors, podem ser anunciadas amanhã (12), disse uma das fontes. “É parte de uma mudança geracional pela qual Chung está pressionando”, disse outra fonte.

Um porta-voz da Hyundai Motor não comentou o assunto.

O lucro líquido da companhia no terceiro trimestre caiu em dois terços, atingido pelos custos de recalls nos Estados Unidos, que agravaram seus problemas. A montadora já estava sofrendo com vendas fracas em seus principais mercados, EUA e China.

O preço dos papéis da Hyundai recuou mais de 10% neste trimestre, apesar de uma recente recuperação impulsionada por um plano de recompra de ações anunciado em 30 de novembro.

Compartilhe esta publicação: