Ação da Sabesp dispara com novo governo em SP

Sessão teve máxima com interesse de privatização do novo governador.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Sessão teve máxima com interesse de privatização do novo governador

Acessibilidade


As ações da Sabesp atingiram nesta quarta-feira o maior valor no meio da sessão desde maio do ano passado com comentários do novo governo do Estado de São Paulo em defesa da privatização da companhia estadual de água e saneamento.

LEIA MAIS: João Dória anuncia nome para presidência da Sabesp

Durante entrevista a jornalistas, o secretário da Fazenda do Estado, Henrique Meirelles, afirmou que o governo de João Doria tem um amplo programa de redução de gastos, algo que inclui entre as primeiras prioridades “o que vai se fazer com a Sabesp”.

Segundo Meirelles, o governo paulista tem duas alternativas, uma privatização da companhia ou uma capitalização da empresa por meio da criação de uma holding que manterá o controle da companhia nas mãos do Estado. A decisão depende de transformação em lei de medida provisória sobre marco regulatório do setor de saneamento do país. A MP, assinada por Temer e publicada em 28 de dezembro, era criticada pela própria Sabesp ao ampliar papel da Agência Nacional de Águas (ANA) sobre o setor.

“Isso (capitalização ou privatização) vai depender da transformação em lei da MP…isso vai gerar resultados bastantes diferentes para o Estado. Na pior hipótese, o avanço da capitalização mantendo o controle no Estado pode gerar para o Estado 4 bilhões de reais e cerca de 1 bilhão para investimentos da própria Sabesp”, disse Meirelles. Ele ressaltou que as estimativas são “bastante preliminares”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No final de outubro, Doria havia descartado dar sequência aos preparativos para privatização da Sabesp, afirmando na época que preferia ampliar a capitalização internacional da companhia até o limite máximo para manter o controle do Estado sobre a empresa.

Perto do final do pregão, a ação da Sabesp exibia alta de 8,03 por cento, a 34,03 reais. No melhor momento do dia, a ação subiu 10,6 por cento.

VEJA TAMBÉM: Lucro da Sabesp cai 37% e vai a R$ 565,2 mi

Além da Sabesp, na mira do governo Doria está a privatização do Porto de Santos, maior do país e que atualmente está vinculado ao governo federal. “Nossa posição é pela privatização do porto, que pode ser feita ou não em duas etapas: com estadualização e imediata privatização ou a privatização imediata”, disse Doria.

“(O Porto de Santos) como está não pode ficar. Tem custo elevadíssimo e é alvo de crítica generalizada de todas as empresas que o utilizam para exportar ou importar”, afirmou Doria.

O governo do tucano ainda pretende extinguir a companhia estadual de planejamento rodoviário Dersa, envolvida em denúncias de corrupção levantadas na operação Lava Jato.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Compartilhe esta publicação: