Dona da Zara tem resultado abaixo do esperado

Inditex registra lucro anual de € 3,44 bilhões, alta de apenas 2%.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Forbes
Forbes

A Inditex divulgou lucro de € 3,44 bilhões no ano encerrado em 31 de janeiro, alta de 2% sobre o período anterior

Acessibilidade


A Inditex, maior companhia de varejo de roupas do mundo, teve resultado anual abaixo do esperado pelo mercado, pressionada por margens estáveis e valorização do euro, que reduziu o crescimento de vendas da rede Zara e outras bandeiras do grupo.

LEIA MAIS: Controladora da Zara tem resultado abaixo do esperado

A companhia espanhola afirmou hoje (13) que as vendas subiram 7% nas primeiras cinco semanas do novo ano fiscal. Mas a margem bruta deve continuar estável este ano, preocupando investidores que viram a companhia fechar lojas menores em um ritmo muito mais intenso do que o esperado no ano passado para se concentrar em pontos maiores e online.

A empresa informou que pretende iniciar uma operação de comércio eletrônico da Zara no Brasil ainda neste mês.

“Embora a maior parte dos varejistas ficasse satisfeita em divulgar crescimento de 7% nas vendas, isso é menos que a metade do ritmo de crescimento divulgado pela Inditex há apenas alguns anos. Acreditamos que isso é uma evidência de que o perfil de crescimento do grupo está desacelerando rapidamente”, escreveram analistas do Morgan Stanley em relatório.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No ano passado, o grupo, que também detém as bandeiras Massimo Dutti e Oysho, afirmou que planejava abrir de 300 a 400 lojas e fechar 200 no ano fiscal de 2018, mas acabou abrindo 370 e fechando 355, quase o dobro do plano inicial.

VEJA TAMBÉM: Zara anuncia loja online em mais 106 países

A margem bruta da companhia foi de 56,7% no ano ante 56,3% no período anterior.

A Inditex divulgou lucro de € 3,44 bilhões no ano encerrado em 31 de janeiro, alta de 2% sobre o período anterior. A receita somou € 26,15 bilhões. Analistas esperavam lucro líquido de € 3,49 bilhões e faturamento de € 26,45 bilhões, segundo a Refinitiv I/B/E/S.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Compartilhe esta publicação: