Volkswagen alerta para corte de empregos

Montadora vive momento de queda de margens e investimento em elétricos.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

O grupo disse que vai alinhar a remuneração de executivos e os bônus para ficarem mais perto dos níveis de lucratividade e reduzirá complexidade da produção e o número de funcionários necessários.

Acessibilidade


A Volkswagen vai cortar empregos em estratégia para acelerar o lançamento de carros elétricos e reverter queda em margens de lucro, disse hoje (12) a montadora alemã.

LEIA MAIS: 5 dicas do que fazer antes de uma entrevista de emprego

A empresa disse que planeja lançar quase 70 novos modelos elétricos até 2028, com o objetivo de colocar-se na vanguarda da mudança do setor para carros de emissão de poluentes zero.

No entanto, a montadora afirmou que os investimentos para reorganizar fábricas, bem como movimentos cambiais adversos e a desaceleração das vendas desencadeada por novos testes para certificação de níveis de emissões de poluentes, levaram a uma queda nas margens de lucro das marcas Volkswagen, Skoda, Audi e Porsche no ano passado.

O grupo disse que vai alinhar a remuneração de executivos e os bônus para ficarem mais perto dos níveis de lucratividade e reduzirá complexidade da produção e o número de funcionários necessários. A empresa não informou quantas demissões pretende fazer no processo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A margem de vendas da marca Volkswagen caiu para 3,8% no ano passado, de 4,2% em 2017.

O presidente-executivo da Volkswagen, Herbert Diess, disse que não foi possível fechar um acordo com os sindicatos para aumentar a rentabilidade da marca Volkswagen em 2018. O grupo agora está focado em cortes de custos na marca e na Audi.

“O custo do trabalho é uma grande preocupação para nós. Faz parte da disputa que estamos tendo atualmente com os sindicatos. Nosso plano era melhorar a produtividade e diminuir os custos e isso não deu certo em 2018”, disse Diess a analistas após os resultados anuais da empresa.

A Volkswagen está se preparando para lançar um novo carro elétrico compacto, conhecido como ID, em 2020, como parte de uma estratégia que prevê a fabricação de 22 milhões de carros elétricos até 2028, apesar da incerteza sobre o nível de demanda por esses veículos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Compartilhe esta publicação: