10 principais causas de fracasso de pequenas empresas

Resumo:

  • Um estudo realizado pela CB Insights analisou 101 falências e apontou as 10 principais causas de fracassos de pequenas empresas;
  • Um dos principais problemas enfrentados é o lançamento de produtos que acabam sendo confusos ou inúteis, sem ouvir o feedback dos clientes;
  • Atingindo cerca de 42% dos casos, o principal motivo para a falência de empresas é não satisfazer necessidades reais do mercado.

A plataforma de inteligência artificial CB Insights analisou 101 casos de falência para compilar as 10 principais razões pelas quais os empreendedores falham. Desde o lançamento de produtos que não satisfazem necessidades do mercado até a criação de serviços inúteis, muitos desses problemas poderiam ter sido evitados.

LEIA MAIS: Por que o fracasso pode ser um grande aliado do sucesso

Veja, na galeria de fotos abaixo, as 10 principais causas de fracasso de pequenas empresas e a porcentagem em que se apresentaram:

  • 1. Não satisfazer as necessidades do mercado: 42%

    Isso é o que acontece quando uma solução procura um problema – e não o movimento inverso. Quando um produto é criado simplesmente porque o empreendedor acha genial, há o risco de não se resolver um problema real do mercado. Ou seja: não fique tão apaixonado por sua ideia a ponto de não se apaixonar por satisfazer as necessidades do mercado.

  • 2. Ficar sem dinheiro: 29%

    O motivo é autoexplicativo. É preciso arcar com muitos custos no começo de um negócio, o que pode se tornar um problema. Desde a criação de um site até a impressão de cartões de visita, o investimento pode crescer rapidamente. Por isso, planeje para que seus custos sejam o dobro do que você estima.

  • 3. Trabalhar com a equipe errada: 23%

    Amigos são colegas de trabalho divertidos, mas seus conjuntos de habilidades podem tornar as coisas mais difíceis, causando estresse e tensão. Ter a confiança de uma equipe é importante para qualquer pequena empresa, mas escolher a equipe certa é crucial. Avalie honestamente as competências e identifique as falhas. Encontre membros de equipe que acreditem em sua missão e complementem seus conhecimentos.

  • 4. Perder para a concorrência: 19%

    Nunca é saudável ficar obcecado com a concorrência, mas você também não deve ignorá-la. Quando um rival cria um produto ou serviço semelhante, você deve conhecê-lo para defender, perante os consumidores, por que o seu é melhor. Se o seu não for melhor, trabalhe para que seja. Tenha cuidado para não modificar o seu produto apenas para bater o seu concorrente. Trabalhe para torná-lo melhor e mais útil para o seu cliente.

  • 5. Problemas de preço/custo: 18%

    Preço pode ser relativo, mas precisa ser bem comunicado e testado. Atribuir um valor qualquer pode fazer com que algumas pessoas fiquem nervosas ao fazer negócios com você. Para isso, a solução é realizar diversos testes antes. Você pode descobrir que o preço não é um problema – mas o valor é. Teste preços e planos de pagamento até encontrar o melhor para a sua empresa.

  • 6. Produto/serviço pouco amigável para o usuário: 17%

    Até mesmo a melhor ideia pode ser confusa e manchada por uma má experiência do usuário. Se for muito difícil de usar, não será usado. Por isso, faça uma reunião de “atrito” com sua equipe ou até mesmo um grupo de clientes para identificar pontos positivos e negativos em seu produto ou serviço. Tente eliminar essas áreas ou considere um serviço terceirizado até conseguir resolver o impasse.

  • 6. Falta de um modelo de negócios: 17%

    É difícil crescer como empresa quando um modelo de negócios não é estabelecido. Um caminho claro precisa estar evidente para conquistar membros de equipe, clientes e potenciais investidores. Pesquise e decida qual é o melhor modelo de negócios para o seu produto.

  • 8. Marketing ruim: 14%

    Se todo o seu capital é gasto no desenvolvimento de produtos e nada sobra para o marketing, você tem um grande problema. Adquirir clientes, criar e divulgar uma marca pode ser muito difícil e, sem um marketing, tudo isso pode ser ignorado. Se esse não for o seu forte, recorra ao item 3 ou contrate uma empresa. E certifique-se de que ela tenha um histórico de sucesso mensurável em sua área.

  • 8. Ignorar clientes: 14%

    Atendimento ao cliente e feedback são extremamente importantes. Se seus clientes estão sendo ignorados, tiveram perguntas respondidas de qualquer jeito ou foram mal atendidos, essas informações serão compartilhadas com outras pessoas. Se você não está ouvindo o feedback deles e nem fornecendo recursos para satisfazê-los, eles vão comprar ou fazer negócio com outra empresa. Nunca ignore seus clientes. Sempre compartilhe o feedback deles com sua equipe e trabalhe para resolver os problemas encontrados por eles.

  • 10. Produto confuso ou inútil: 13%

    Às vezes, um produto chega cedo ou tarde demais ao mercado. Ter problemas no desenvolvimento de sua ideia pode confundir seu público-alvo. É então que o feedback do cliente se torna importante novamente. Dê atenção e destaque aos comentários dos consumidores para que produtos confusos ou inúteis não sejam lançados. Seja relevante.

1. Não satisfazer as necessidades do mercado: 42%

Isso é o que acontece quando uma solução procura um problema – e não o movimento inverso. Quando um produto é criado simplesmente porque o empreendedor acha genial, há o risco de não se resolver um problema real do mercado. Ou seja: não fique tão apaixonado por sua ideia a ponto de não se apaixonar por satisfazer as necessidades do mercado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).