Novos modelos do Oculus estão em pré-venda

Divulgação
Divulgação

Os headsets Quest e Rift S poderão ser comprados a partir de 21 de maio

Resumo:

  • Os modelos possuem tecnologia integrada, o que elimina a necessidade de espalhar dispositivos de rastreamento pelo cômodo onde o game será jogado;
  • Os headsets serão vendidos por US$ 399 cada. O case e fone de ouvido do aparelho serão vendidos separadamente, por US$ 40 e US$ 49, respectivamente;
  • A Oculus considera os aparelhos um sistema completo para experiências em realidade virtual.

A especialista em realidade virtual Oculus já está recebendo pedidos para os modelos Oculus Quest e Oculus Rift S. Os novos headsets da marca começarão a ser vendidos em 21 de maio.

LEIA MAIS: Chegou a vez do áudio de realidade aumentada

Os dois headsets são destaque por apresentar a nova tecnologia de rastreamento Insight, que usa câmeras embutidas no hardware para rastrear os movimentos e a localização do usuário, em vez de ter dois ou três sensores instalados na sala. As câmeras também permitem novos recursos de “repasse”, que possibilitam que os usuários obtenham um vislumbre do que está acontecendo no mundo real sem tirar o fone de ouvido.

O Quest é o mais novo dispositivo autônomo da empresa, o que significa que ele não precisa estar conectado a um computador. O preço inicial é US$ 399 (com 64 GB de armazenamento on-board), tem resolução de tela de 1600×1440 por olho e uma taxa de atualização de 72hz. O headset será lançado com mais de 50 títulos de softwares compatíveis, incluindo o hit “Beat Beat Saber” e o novo RPG de ação e aventura “Journey of the Gods”.

A Oculus também anunciou dois acessórios para o dispositivo: o Quest Travel Case, disponível para pré-encomenda por US$ 40; e os fones de ouvido intra-auriculares de US$ 49, que poderão ser adquiridos a partir de 21 de maio.

A empresa está vendendo o Quest como um “sistema de jogos completo criado para a realidade virtual” e, até agora, está atendendo à expectativa: eu testei uma unidade de análise do videogame durante a semana passada e já posso dizer que é uma ótima peça de hardware. O Quest é portátil, confortável e fácil de usar. Melhor ainda: ele é significativamente mais potente do que qualquer outro dispositivo autônomo. E também parece quase tão bom quanto os sistemas de VR de desktop, que são muito mais caros.

Enquanto isso, a próxima versão da Oculus dessa maior e melhor experiência em VR é o Rift S, a primeira atualização do carro-chefe da empresa, o Rift, lançado em março de 2016. O modelo descarta as câmeras de rastreamento externas de seu antecessor graças à nova tecnologia de rastreamento Insight, além de apresentar um display de mais qualidade, com resolução de 1280×1440 por olho e uma taxa de atualização de 80hz. Ele também apresenta uma “auréola” nova na cabeça, projetada em colaboração com a gigante internacional de tecnologia Lenovo, que, segundo a fabricante, garante mais conforto e melhor distribuição de peso. A novidade custa US$ 399.

Siga a FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).