Família Klein compra controle da Via Varejo

Veteranos do varejo brasileiro são agora os maiores acionistas da companhia.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Foto divulgação
Foto divulgação

A família se tornou a maior acionista da companhia, com 27% do capital

Acessibilidade


O veterano do varejo brasileiro Michael Klein e sua família compraram o controle da Via Varejo com uma aquisição em leilão na B3 de participação adicional equivalente a 1,6% da empresa.

VEJA TAMBÉM: Via Varejo: conselho quer baratear venda da empresa

Com a transação, a família, que fundou uma das bandeiras da Via Varejo na década de 1950, a Casas Bahia, tornou-se maior acionista da companhia, com 27% do capital. A participação isolada de Michael Klein passou a somar 140,77 milhões de ações ordinárias, equivalentes a 10,88% dos papéis.

O GPA vendeu sua participação de 36% na Via Varejo em um leilão na B3 realizado ontem (14). Além da família Klein, os compradores incluíram um grupo de fundos coordenados pela XP Investimentos.

Antes do negócio, a família já possuía 25,4% da Via Varejo, que também é dona do Ponto Frio.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Neste novo momento, nossa estratégia é focar no relacionamento com os clientes, fornecedores e demais parceiros de negócios, com o objetivo de conectar o legado da Casas Bahia com as mudanças da nova geração”, afirmou o Grupo CB, presidido por Klein.

E AINDA: GPA levanta R$ 2,3 bi em leilão da Via Varejo

O GPA afirmou em comunicado ao mercado que o leilão totalizou R$ 2,3 bilhões.

A operação encerra dois anos de tentativas de venda da participação pelo GPA, que é controlado pelo grupo varejista francês Casino.

As ações da Via Varejo fecharam em queda de 1,4% nesta sexta-feira, cotadas a R$ 4,97.

Klein é acionista relevante da Via Varejo desde que vendeu a Casas Bahia, fundada por seu pai na década de 1950, para o GPA em 2009. Ele deve indicar Roberto Fulcherberger como presidente-executivo da Via Varejo e Marcel Cecci como vice-presidente-financeiro, disseram fontes com conhecimento do assunto à Reuters.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Compartilhe esta publicação: