Jeff Bezos perde, por instantes, o posto de pessoa mais rica do mundo

Reprodução
Patrimônio do bilionário sofreu com a queda no valor das ações, depois de resultados fracos da Amazon

Resumo:

  • Ações da empresa reduziram o patrimônio do bilionário para US$ 103,9 bilhões;
  • Bill Gates voltou, por instantes, a liderar a lista das pessoas mais ricas do mundo, com fortuna de US$ 105,7 bilhões;
  • A Amazon está investindo em tecnologias de logística para fazer entregas mais rápidas para os clientes Prime.

O fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, perdeu o título de homem mais rico do mundo ontem (25), por instantes, como consequência dos ganhos fracos relatados no terceiro trimestre pela gigante de tecnologia.

LEIA MAIS: Forbes 400: os mais ricos da América em 2019

As ações da empresa chegaram a cair 9%, derrubando a fortuna de Bezos para US$ 103,9 bilhões e colocando-o na vice-liderança da lista de bilionários da FORBES. Bill Gates, cofundador da Microsoft, retomou brevemente seu posto com patrimônio de US$ 105,7 bilhões. Neste momento, Bezos volta a ocupar o topo da lista, com US$ 107,5 bilhões, enquanto Gates desce para a vice-liderança, com patrimônio de US$ 105,9 bilhões.

Bezos se tornou o homem mais rico do mundo em 2018 e o primeiro centibilionário a aparecer no ranking Forbes 400 naquele ano. Com um patrimônio líquido de US$ 160 bilhões, superou os 24 anos de liderança de Gates.

O fundador da Amazon transferiu um quarto de sua participação na empresa para sua ex-mulher MacKenzie Bezos, como parte do acordo de divórcio, no início deste ano. MacKenzie tem um patrimônio de US$ 32,7 bilhões e está entre as 20 pessoas mais ricas do mundo.

No final da quinta-feira, a Amazon registrou uma queda de 26% no lucro líquido no terceiro trimestre, seu primeiro declínio desde 2017. Nas negociações after market, as ações caíram quase 9%, para US$ 1.624, nos 20 minutos depois do fechamento oficial do mercado.

A empresa disse que está investindo pesado em infraestrutura de logística, para atingir o objetivo de entrega no mesmo dia para clientes Amazon Prime. Revelou, ainda, durante sua teleconferência de resultados do segundo trimestre, em julho, que gastou “um pouco” mais do que os US$ 800 milhões estimados anteriormente – fruto dos aportes nos processos de entrega. A Amazon se recusou a divulgar quanto gastou no terceiro trimestre. Mas o diretor financeiro Brian Olsavsky divulgou ontem que a empresa planeja gastar US$ 1,5 bilhão no quarto trimestre, possivelmente para financiar a iniciativa de entrega instantânea.

Enquanto isso, Bill Gates, que deixou o cargo de presidente na Microsoft em 2014, permanece como membro do conselho. Ele vendeu ou doou a maior parte de sua participação na companhia e diversificou sua riqueza ao longo do tempo. Agora, é copresidente da Fundação Bill & Melinda Gates, a maior entidade de caridade privada do mundo.

O filantropo estreou na primeira lista de bilionários da FORBES em 1987, com um patrimônio líquido de US$ 1,25 bilhão. Bezos entrou no ranking FORBES 400 dos norte-americanos mais ricos em 1998, um ano depois que a Amazon foi aberta, com um patrimônio líquido de US$ 1,6 bilhão.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).