Ibovespa fecha em alta, a 106 mil pontos

Índice da bolsa paulista, no entanto, tem 2ª semana seguida no vermelho.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty-Images
Getty-Images

O giro financeiro da sessão somou R$ 17,96 bilhões

Acessibilidade


O Ibovespa reduziu as perdas da semana com uma tímida alta hoje (14), com balanços trimestrais ditando o ritmo dos negócios e papéis de Petrobras impedindo um avanço maior.

O Ibovespa subiu 0,47%, a 106.556,88 pontos, mas recuou 1% na semana, a segunda seguida no vermelho. O giro financeiro da sessão somou R$ 17,96 bilhões.

VEJA MAIS: Carrefour Brasil vai investir cerca de R$ 2 bi por ano até 2024

A agência de classificação de risco Fitch reafirmou a nota de crédito soberano do Brasil em “BB-“, com perspectiva estável, e ponderou que uma melhora segue limitada por fatores como elevado endividamento público, rígida estrutura fiscal e um Congresso “fragmentado”.

Na visão da agência, o cenário político dificulta o progresso oportuno das reformas fiscais e econômicas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que está empenhado em realizar reformas necessárias ao país, durante cúpula dos Brics.

Na mais recente notícia do embate comercial entre as duas maiores economias do mundo, a alfândega da China informou nesta quinta-feira que suspendeu restrições à importação de carne de aves dos Estados Unidos, com efeito imediato. Mas no final do dia, o secretário de Justiça dos Estados Unidos, William Barr, afirmou que Huawei Technologies e ZTE Corp “não são confiáveis” e classificou as companhias chinesas como um risco à segurança.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: