Dólar fica perto da estabilidade com mercado à espera de dados nos EUA

iStock
iStock

O dólar à vista teve variação positiva de 0,07%, a R$ 4,0628 na venda

O dólar fechou perto da estabilidade ante o real hoje (19), com pouca variação pelo terceiro pregão consecutivo, conforme operadores evitaram grandes movimentações antes de dados do PIB norte-americano e de inflação no Brasil, ambos com divulgação para sexta-feira (20).

A aproximação das festas de fim de ano também colaborou para as oscilações limitadas no mercado, que tem replicado sessões mornas também no exterior.

LEIA MAIS: Dólar ronda estabilidade ante real em torno de R$ 4,06

O dólar à vista teve variação positiva de 0,07%, a R$ 4,0628 na venda. Na B3, o dólar tinha estabilidade, a R$ 4,0635. No exterior, o índice do dólar contra uma cesta de moedas rondava estabilidade.

Todas as atenções estão voltadas para a divulgação do PIB dos Estados Unidos na sexta-feira, com os números podendo referendar sinais de força da economia norte-americana, que se moderada pode fortalecer o apetite por risco.

O IPCA-15 de dezembro, a ser reportado pelo IBGE também na sexta, poderá mexer com as expectativas para o juro básico brasileiro. Caso o dado reforce a percepção de que o BC está próximo do fim do ciclo de afrouxamento monetário, o real pode se valorizar, apoiado pelo aumento do diferencial de juros entre o Brasil e o mundo.

Para além disso, estrategistas do CIBC Capital Markets, braço do Canadian Imperial Bank of Commerce, avaliam que o real deverá se valorizar no começo de 2020, com apoio de um Congresso mais engajado com medidas de ajuste fiscal e também de um cenário externo benigno.

“Também esperamos ingressos de recursos significativos de privatizações e esforços para concessões, o que, junto com um BC deixando o juro estável, deve adicionar outro vetor positivo ao real”, afirmaram em nota a clientes, projetando dólar a R$ 3,90 ao fim do primeiro trimestre.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).