Dólar recua 0,42% em dia de giro fraco

Com otimismo no Brasil e no exterior, moeda norte-americana fecha a R$ 4,06

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Dólar chegou a tocar os R$ 4,0464, menor valor intradia desde 7 de novembro

Acessibilidade


O dólar fechou hoje (26) em queda, em sessão de volume limitado em meio aos feriados de final de ano, com investidores otimistas em relação à economia brasileira para 2020 e às negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

O país asiático disse que está em contato próximo com os EUA, após o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmar que ele e o presidente chinês Xi Jinping terão uma cerimônia para assinar a fase um do pacto comercial.

LEIA MAIS: Trump diz que ele e Xi vão assinar acordo comercial EUA-China

“Mesmo que cientes dos riscos de surpresas negativas, os investidores vêm recebendo doses quase que diárias de otimismo [sobre as negociações comerciais EUA-China]”, disse a corretora Commcor nesta quinta-feira.

Recentemente, o clima doméstico positivo – devido à melhora das perspectivas econômicas para o Brasil e aos indicadores otimistas – também tem pressionado a moeda norte-americana.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em dezembro, a agência de classificação de risco S&P elevou de estável para positiva a perspectiva para o rating de longo prazo em moeda estrangeira do Brasil, hoje em BB-.

“O espaço é para apreciação do real”, disse Camila Abdelmalack, economista da CM Capital Markets, observando a “liquidez um pouco menor por causa das festas de fim de ano”.

O dólar caiu 0,42% contra o real, a R$ 4,062 na venda. A divisa norte-americana chegou a tocar os R$ 4,0464, menor valor intradia desde 7 de novembro.

No exterior, o dólar perdia força contra o peso mexicano, a lira turca e o rand sul-africano. O índice que mede a divisa dos EUA contra seis moedas fortes caía 0,15%.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: