Elon Musk diz que a Tesla está disposta a fabricar ventiladores hospitalares

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A disposição do empresário bilionário Elon Musk de ajudar durante a crise ocorreu no final de um dia em que ele parecia desafiar a ordem de distanciamento social do condado de Alameda

Elon Musk não disse se a Tesla cumprirá as medidas de distanciamento social adotadas na área da baía de São Francisco para conter a propagação do coronavírus, mas ele foi ao Twitter durante esta noite para dizer que sua empresa de carros elétricos está disposta a produzir ventiladores para hospitais sofrendo com a falta desses dispositivos médicos críticos.

O CEO bilionário da Tesla fez os comentários em resposta a uma pergunta de um fã que disse: “Por favor, adapte novamente sua fábrica para fabricar ventiladores necessários o mais rápido possível. Sou dono de um Tesla e amo a empresa. Você tem de parar de ser um idiota sobre isso. Este é um desastre maciço. Pergunte aos médicos em campo”.

VEJA MAIS: Em meio a crise do coronavírus, Elon Musk procura locação para megafábrica

“Faremos ventiladores se houver escassez”, respondeu Musk. “A Tesla fabrica carros com sofisticados sistemas de climatização. A SpaceX fabrica naves espaciais com sistemas de suporte à vida. Os ventiladores não são difíceis, mas não podem ser produzidos instantaneamente. Quais hospitais precisam disso agora?”

Seus comentários foram feitos depois que Mary Barra, CEO da General Motors, disse ao consultor econômico da Casa Branca Larry Kudlow que sua empresa poderia fazer ventiladores hospitalares enquanto suas plantas estavam ociosas devido à pandemia de coronavírus. Musk não forneceu detalhes sobre se Tesla estava em comunicação com o governo Trump ou com autoridades da Califórnia sobre sua oferta.

O presidente norte-americano Donald Trump disse na coletiva de imprensa da Casa Branca ontem (18) que invocaria a Lei de Produção de Defesa de 1950 em resposta à pandemia do novo coronavírus, uma ação que dá ao governo federal amplos poderes para alistar empresas privadas para ajudar com crises nacionais.

A disposição do empresário de ajudar durante a crise ocorreu no final de um dia em que ele parecia desafiar a ordem de distanciamento social do condado de Alameda, mantendo as operações de produção de veículos na enorme fábrica da Tesla em Fremont. Embora a empresa estivesse realizando operações na quarta-feira com apenas pessoal “essencial” na instalação, com cerca de um quarto de seus 10 mil funcionários típicos, aparentemente carros ainda estavam sendo produzidos. Isso desafia diretamente a determinação do departamento de polícia local de apenas conduzir operações básicas básicas, como folha de pagamento, recursos humanos e funções de manutenção de instalações, porque a Tesla não foi designada como um negócio essencial.

“Meu entendimento é que eles ainda não estão operando em níveis mínimos básicos”, disse o sargento Ray Kelly, porta-voz de departamento de Alameda, à Forbes na ontem. “Eles estão operando em níveis essenciais e precisam passar para o mínimo básico”.

Os trabalhadores de produção da Tesla na Califórnia receberam um e-mail do departamento de recursos humanos na quarta-feira dizendo “tivemos orientações conflitantes de diferentes níveis de governo”, de acordo com uma cópia da nota obtida pela Forbes. “Até então, estamos operando com funcionários essenciais enquanto todos os outros estão trabalhando em casa para incorporar todas as diretrizes do CDC em nossas operações”.

“Não há alterações em sua tarefa normal de trabalho e você deve continuar trabalhando se estiver em uma função essencial: grupos de produção, serviço, entregas, testes e suporte, conforme discutido com seu gerente”.

A fábrica de Fremont é a única grande instalação de montagem automática na costa oeste dos EUA. Foi comprada da Toyota em 2010 e atualmente constrói sedãs elétricos Modelo 3 e S e crossovers Modelo X e Y. A empresa tuitou na segunda-feira (16) que as entregas do Modelo Y começaram nesta semana.

O memorando aos funcionários também dizia que “se você não estiver se sentindo bem, fique em casa e use folga remunerada”. “Você também pode tirar uma folga não remunerada, depois de esgotar sua tomada de força. Você não será penalizado por sua decisão. Não haverá ação disciplinar para atendimento com base na saúde ou impossibilidade de vir ao trabalho.”

O Condado de Alameda implementou as regras de isolamento em 16 de março, juntamente com os municípios de São Francisco e Santa Clara, fechando efetivamente a maioria das empresas do Vale do Silício, excluindo supermercados, farmácias, instalações médicas e outros serviços essenciais, de continuar as operações normais por três semanas.

Separadamente, a General Motors, a Ford e a Fiat Chrysler disseram na quarta-feira que vão parar de fabricar veículos para proteger os trabalhadores da propagação do coronavírus. Honda, Toyota, Hyundai e outras montadoras também estão se preparando para interromper a produção nas fábricas norte-americanas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).