Jack Welch, ex-CEO da General Electric morre aos 84 anos

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Ex-executivo de negócios, autor e engenheiro químico, Jack Welch

Jack Welch, ex-CEO e presidente da General Electric, morreu ontem (1) aos 84 anos devido a insuficiência renal, informou o “New York Times”.

Welch assumiu o cargo de diretor-executivo da General Electric em 1981 e liderou a empresa por 20 anos de crescimento e prosperidade, tornando-se um dos líderes de pensamento mais influentes dos EUA nos negócios.

VEJA MAIS: General Electric sai do Dow Jones

A GE cresceu exponencialmente sob a gestão de Welch, com ações totais avaliadas em mais de US$ 410 bilhões no seu auge.

Welch ficou conhecido por seu estilo de liderança de cortar atividades não lucrativas dos negócios e demitir colaboradores improdutivos, de acordo com o “Wall Street Journal”. Quando se aposentou, em 2001, recebeu uma indenização de US$ 417 milhões, estabelecendo um recorde para esse tipo de pagamento.

Ele foi listado no Celebrity 100 de 2007 da Forbes, com ganhos estimados em US$ 11 milhões em julho daquele ano.

Em 2017, a Forbes comemorou seu centésimo aniversário com 100 das maiores mentes de negócios, incluindo Welch. “Tem tudo a ver com sua equipe, com as pessoas que você reúne”, disse ele à Forbes. “Você precisa ter uma equipe adaptável, flexível, ágil e comprometida com o mesmo objetivo”.

Durante seu mandato, os acionistas da GE tiveram 5.000% de retorno, de acordo com o “Wall Street Journal”.

História

John F. Welch Jr. nasceu em 19 de novembro de 1935, em Peabody, Massachusetts, filho de um condutor de ferrovia e de uma dona de casa. Na adolescência, seus primeiros trabalhos incluíram entregador de jornal, caddy de golfe e vendedor de calçados. Ele recebeu um diploma de bacharel em engenharia química pela Universidade de Massachusetts-Amherst antes de obter seu mestrado e doutorado na mesma matéria da Universidade de Illinois.

Welch começou na GE em 1960 como engenheiro na divisão de plásticos. Ele subiu na hierarquia antes de se tornar o mais jovem CEO e presidente da empresa em 1981, aos 41 anos. Depois de sair em 2001, Welch se tornou um autor best-seller e palestrante, e viu o valor da GE despencar nos últimos anos. Ele descreveu a queda como “decepcionante” para o “WSJ”, que também informou que Welch via algumas controvérsias relacionadas ao seu papel na empresa, como custos exagerados nos anos 1980, um escândalo de negociação de títulos nos anos 1990, e o fato de a GE ter pagado forçosamente US$ 1,5 bilhão para drenar o rio Hudson, em Nova York, por despejo de produtos químicos.
Welch deixa sua terceira esposa, Suzy, e quatro filhos adultos de seu primeiro casamento.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).