George Soros diz que UE pode não sobreviver à crise do coronavírus

Lisi Nieser/Reuters
Soros acrescenta que a rápida evolução do vírus signifiva que seria difícil desenvolver uma vacina confiável

O bilionário George Soros disse que a União Europeia pode se separar após a nova pandemia de coronavírus, a menos que o bloco emita títulos perpétuos para ajudar membros fracos como a Itália.

O novo coronavírus, que surgiu na China no ano passado, paralisou parte da economia global, enquanto os governos aumentaram os empréstimos para níveis nunca vistos em tempos de paz.

VEJA TAMBÉM: Conheça o professor de Harvard que se tornou bilionário graças ao coronavírus

Soros, de 89 anos, disse que os danos à economia da zona do euro decorrentes do novo coronavírus durariam “mais do que a maioria das pessoas pensa”, acrescentando que a rápida evolução do vírus significava que seria difícil desenvolver uma vacina confiável.

O veterano dos fundos de hedge e presidente da Soros Fund Management disse que os títulos perpétuos, usados pelos britânicos para financiar guerras contra Napoleão, permitiriam que a União Europeia – criada das cinzas da Segunda Guerra Mundial – sobrevivesse.

“Se a UE não puder considerar isso agora, talvez não consiga sobreviver aos desafios que enfrenta atualmente”, disse Soros em uma transcrição de uma sessão de perguntas e respostas enviada por e-mail a repórteres.

“Esta não é uma possibilidade teórica; pode ser a realidade trágica”.

Ele disse que a UE teria que manter seu rating de crédito ‘AAA’ para emitir essa dívida – e, portanto, ter poderes de aumentar os impostos para cobrir o custo dos títulos.

“Existe uma solução”, disse Soros. “Os impostos só precisam ser autorizados; eles não precisam ser implementados.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).