Fundador da Instacart se torna bilionário após nova rodada de financiamento

ReproduçãoForbes
ReproduçãoForbes

Nascido na Índia e criado no Canadá, Mehta estudou engenharia na Universidade de Waterloo

O fundador e CEO de 33 anos da Instacart agora é um bilionário. Apoorva Mehta, que iniciou a empresa de entrega de produtos de supermercado em 2012, viu a demanda pelos serviços de sua empresa disparar durante a pandemia de coronavírus.

O unicórnio de São Francisco anunciou em 11 de junho que havia captado US$ 225 milhões em uma nova rodada de financiamento, catapultando sua avaliação de US$ 7,9 bilhões para US$ 13,7 bilhões. A Forbes estima que Mehta possui uma participação de 10%, tornando-o o mais novo membro do clube do bilhão, com um patrimônio líquido de US$ 1,2 bilhão (a Forbes aplica um desconto de 10% na avaliação de todas as empresas privadas). Um porta-voz da Instacart não comentou a estimativa da Forbes.

LEIA TAMBÉM: Como a Covid-19 impulsionou um império norte-americano de campings

A Instacart, negócio de entrega sob demanda em expansão, permite que os clientes selecionem mantimentos online. Os vendedores então embalam e entregam os pedidos em suas casas. A demanda pelo serviço, disponível para mais de 85% das famílias dos EUA e 70% das famílias canadenses, aumentou sob a pandemia, à medida que milhões de pessoas começaram a se abrigar em casa, em isolamento social. O volume de pedidos aumentou em até 500% nos últimos 12 meses, e o cliente médio gastou até 35% a mais por pedido, de acordo com a Instacart.

A empresa contratou 300 mil novos shoppers desde março e, em abril, anunciou planos para contratar mais 250 mil para voltar a oferecer entregas rápidas de cerca de uma hora ou pelo menos no mesmo dia. “Temos planos ambiciosos para o futuro e esse novo investimento nos permite aprofundar nosso apoio a nossos vendedores e parceiros, financiar ainda mais iniciativas estratégicas, como nossos negócios de publicidade e empresas, e continuar a oferecer experiências excepcionais para os clientes”. Em um comunicado de imprensa anunciando a nova rodada de financiamento, Mehta ainda disse: “Essa pandemia reformulou fundamentalmente a maneira como as pessoas pensam sobre compras e comércio eletrônico, e estamos orgulhosos de o Instacart continuar a desempenhar um papel importante na vida das pessoas agora e muito depois que a crise passar.”

Nascido na Índia e criado no Canadá, Mehta estudou engenharia na Universidade de Waterloo e trabalhou como engenheiro de design na Blackberry e na Qualcomm. Em seguida, ele foi para a Amazon, onde ajudou a desenvolver o sistema de atendimento da gigante do comércio eletrônico como engenheiro de cadeia de suprimentos. Mas, depois de alguns anos, Mehta estava procurando um novo desafio. Em 2010, ele deixou o emprego, mudou-se de Seattle para São Francisco e começou a explorar o empreendedorismo.

Nos 12 meses seguintes, Mehta teve ideias para cerca de 20 produtos –que incluíam grupo para alimentos e uma rede social para advogados– mas nenhuma delas parecia o projeto ideal. “O motivo para iniciar uma empresa nunca deve ser iniciar uma empresa. O motivo para iniciar uma empresa deve ser resolver um problema com o qual você realmente se preocupa”, disse em uma palestra da Y Combinator em 2014.

A dor da hora das compras era um problema com o qual Mehta realmente se importava. Embora a maioria dos produtos possa ser comprado online desde 2012, as compras de supermercado não passaram por grandes transformações nas últimas décadas. Mehta começou a codificar um aplicativo que se tornou o Instacart. “Prometi a mim mesmo que não iria ao supermercado até que meu aplicativo estivesse pronto”,  revelou na palestra da Y Combinator.

Ele se tornou o primeiro cliente e vendedor da Instacart, solicitando mantimentos no aplicativo e, em seguida, pegando e entregando a si mesmo. Ele conseguiu um investimento da Y Combinator em 2012 –depois de ter usado o aplicativo para enviar um pacote de seis cervejas para um parceiro da incubadora– e, em seguida, cerca de um ano depois, apareceu na lista Under 30 da Forbes. Nos primeiros dias, os pedidos costumavam chegar sem um vendedor disponível, então Mehta, que não era dono de um carro, fazia as entregas pessoalmente usando o Uber.

Desde então, a Instacart se expandiu de São Francisco para mais de 5.500 cidades e 30 mil lojas na América do Norte, com parceiros como Albertsons, Publix, Kroger e Sam’s Club. A empresa adicionou serviços de coleta em 2019, permitindo que os vendedores visitem as lojas físicas e comprem mantimentos pré-encomendados e embalados. Eles também lançaram um serviço de entrega de receita em abril, que entrega medicamentos de quase 200 farmácias da Costco, com planos de expandir o serviço para todos os 500 locais da Costco. No total, incluindo a rodada mais recente, a Instacart levantou quase US$ 2,2 bilhões em financiamento de dezenas de investidores, incluindo as empresas de capital de risco Andreessen Horowitz, Sequoia Capital e Kleiner Perkins.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).