Grupos de direitos civis defendem suspensão de investimento em publicidade no Facebook

Segundo manifestantes, a campanha #StopHateforProfit é uma resposta ao histórico da rede social em permitir conteúdos racistas e violentos.

Blog da Redação
Compartilhe esta publicação:
GettyImages/ Dustin Chambers
GettyImages/ Dustin Chambers

Segundo manifestantes, a campanha #StopHateforProfit é uma resposta ao histórico da rede social em permitir conteúdos racistas e violentos

Acessibilidade


Grupos norte-americanos de direitos civis estão defendendo que grandes empresas suspendam a compra de anúncios no Facebook, alegando que a rede social não tem feito o bastante para impedir a propagação de discursos de ódio em sua plataforma.

Os grupos, incluindo National Association for the Advancement of Colored People (NAACP) e a Anti-Defamation League (ADL), lançaram hoje (17) a campanha #StopHateforProfit, que defende a interrupção de investimentos em publicidade na rede social em julho.

LEIA MAIS: Petrobras manterá metade do pessoal administrativo em home office permanente

“A campanha é uma resposta ao longo histórico do Facebook em permitir que conteúdo racista, violento e mentiroso seja reproduzido em sua plataforma”, afirmaram os grupos.

No anúncio publicado em jornais, o grupo defende que grandes corporações “enviem uma poderosa mensagem ao Facebook”, e que “seus lucros nunca vão compensar a promoção de ódio, intolerância, racismo, antissemitismo e violência”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Facebook não se manifestou.

Ontem (16), a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, a democrata Nancy Pelosi, afirmou que anunciantes deveriam usar seu poder para responsabilizar companhias de mídia social.

LEIA TAMBÉM: MacKenzie Bezos e Melinda Gates se unem em concurso de equidade de gênero de US$ 30 milhões

Os grupos que defendem a interrupção de investimentos em publicidade no Facebook incluem Sleeping Giants, Color Of Change, Free Press e Common Sense.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: