Warner Music movimenta US$ 1,9 bi em maior IPO dos EUA de 2020

Fred Prouser/Reuters
Fred Prouser/Reuters

A empresa é majoritariamente detida pela Access Industries do bilionário Len Blavatnik

A Warner Music, terceira maior gravadora do mundo, disse hoje (03) que movimentou US$ 1,93 bilhão no que foi a maior abertura de capital norte-americana de 2020 até agora, com a venda de mais ações do que o planejado.

A Warner, que abriga lendas da música, como Pink Floyd, Prince e David Bowie, planejava precificar seu IPO na terça-feira, mas adiou por um dia por causa do #BlackOutTuesday, um evento em redes sociais para mostrar apoio à justiça racial.

VEJA TAMBÉM: Warner Music lança IPO de US$ 1,8 bi na Nasdaq

A empresa aumentou a oferta para 77 milhões de ações classe A a US$ 25 por ação, avaliando-a em US$ 12,75 bilhões. Inicialmente, a empresa propôs oferecer 70 milhões de ações e estabeleceu uma meta de US$ 23 a US$ 26 por ação para o IPO.

Toda a oferta é composta por investidores existentes que vendem ações.

A Warner teve um salto de 12% em sua receita de streaming de música gravada em abril, alimentada por novos lançamentos, incluindo o último álbum da artista ganhadora do Grammy Dua Lipa, “Future Nostalgia”.

A indústria da música é vista como mais resiliente à fraqueza da economia em geral, embora a Warner Music tenha advertido que a pandemia afetou os fluxos de receita física e atrasou o lançamento de novas álbuns, filmes e programas de televisão.

A empresa, majoritariamente detida pela Access Industries do bilionário Len Blavatnik, registrou um prejuízo líquido de US$ 74 milhões no segundo trimestre fiscal, em comparação com um lucro de US$ 67 milhões no ano anterior. A Warner Music possuí uma dívida total de US$ 2,98 bilhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).