Após Covid-19, executivos vêem investimento em TI crescendo mais rápido que em energia renovável

63% dos entrevistados em pesquisa global acreditam que a pandemia dará um empurrão significativo para a chamada infraestrutura digital.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Pandemia da Covid-19 deve fazer com que investimento digital acelere e tome a dianteira de energia renovável

Acessibilidade


A pandemia da Covid-19 deve fazer com que investimento global em infraestrutura digital acelere e tome a dianteira de segmentos como energia renovável, segundo uma pesquisa global.

De acordo com o levantamento feito pelas consultorias europeias IJGlobal e M&E Global com 242 altos executivos de grandes bancos e outras instituições financeiras, desenvolvedores e empresas de engenharia 63% deles acreditam que a pandemia dará um empurrão significativo para a chamada infraestrutura digital, à medida que as pessoas se tornam cada vez mais dependentes da conectividade.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

O Fórum Econômico Mundial estima que a economia digital está crescendo em mais de 10% ao ano e que representará 25% do PIB global em alguns anos.

“Antes da Covid-19, a energia renovável era para muitos mercados o foco principal do investimento em infraestrutura voltado para o futuro. Agora, os entrevistados pensam que a infraestrutura digital crescerá mais rapidamente do que estradas, infraestrutura social e renováveis”, afirmou William Cox, sócio-gerente da M&E Global.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A infraestrutura digital envolve áreas como 5G, Internet das Coisas e aplicativos e cidades inteligentes. Dispositivos, sensores e aplicativos de IoT devem se tornar um mercado mundial de US$ 2,4 trilhões até 2027.

Uma das revelações da pesquisa é de que quase um quarto dos entrevistados avaliou que um dos benefícios da infraestrutura digital é o aumento a resiliência da infraestrutura existente.

Estradas e sistemas de transporte poderão lidar com mais tráfego, enquanto as cidades inteligentes se tornarão mais limpas e mais eficientes em termos energéticos, diz a pesquisa.

Neste sentido, cerca de 60% dos entrevistados disseram que os países que não investem em infraestrutura digital correrão maiores riscos de perder competitividade e ficarem para trás. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: