Equinor indica novo CEO para acelerar investimentos em renováveis

Anders Opedal, que já atuou no Brasil, substituirá Eldar Saetrev, que vai se aposentar depois de 40 anos na companhia.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Gwladys Fouche/Reuters
Gwladys Fouche/Reuters

Anders Opedal, novo CEO da Equinor

Acessibilidade


A petroleira Equinor nomeou hoje (10) Anders Opedal como seu novo presidente-executivo, em momento em que a empresa norueguesa tenta acelerar uma transição rumo à energia renovável.

O novo CEO, que já atuou como diretor de tecnologia, projetos e perfurações da Equinor e é o primeiro engenheiro a comandar a empresa, substituirá Eldar Saetre, que vai se aposentar após mais de 40 anos na maior companhia da Noruega. A nomeação de Opedal entra em vigor em 2 de novembro.

Leia mais: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

As principais petroleiras da Europa estão avançando com planos para desenvolver fontes de energia livres de emissões – algumas delas, como BP e Eni, comprometeram-se a reduzir a produção de óleo e gás.

Opedal, em direção oposta, disse que deseja ver a Equinor “melhor em petróleo offshore e gás”, e manteve a meta de expandir a produção de óleo e gás em 3% até 2026. Depois disso, porém, a situação pode mudar.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Estou disposto a realocar capital entre óleo e gás e renováveis”, disse o executivo à Reuters. “Vai depender das oportunidades que tivermos no momento.”

“A Equinor está entrando em uma fase de mudanças significativas, com o mundo precisando adotar medidas mais enérgicas para combater a mudança climática”, afirmou o presidente do conselho da empresa, Jon Erik Reinhardsen.

“O mandato do conselho é para Anders acelerar nosso desenvolvimento como uma empresa ampla de energia e aumentar a geração de valor para nossos acionistas por meio da transição energética”, acrescentou.

Leia também: Mansueto será sócio e economista-chefe do BTG

Opedal disse que a empresa buscará a aquisição de novos negócios nos ramos de hidrogênio, captura de carbono e armazenamento, bem como em outras soluções de baixo teor de carbono, reduzindo os custos das tecnologias para torná-las comercialmente viáveis.

O executivo, ex-diretor de operações, também já chefiou a unidade da Equinor no Brasil, onde a empresa planeja uma grande expansão no setor offshore de petróleo nos próximos anos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: