EUA querem que apps chineses sejam retirados de lojas de aplicativos, diz Pompeo

NurPhoto/gettyimages
NurPhoto/gettyimages

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou proibir o TikTok, alegando supostas preocupações com a segurança nacional

Os Estados Unidos querem que aplicativos chineses “não confiáveis” sejam retirados de lojas de aplicativos do país, afirmou o secretário de Estado, Mike Pompeo, hoje (5). Ele classificou os apps TikTok e WeChat como “ameaças significativas”.

Revelando o que ele chamou de expansão dos esforços norte-americanos para estabelecimento de uma “rede limpa”, Pompeo disse que Washington vai trabalhar para impedir que vários aplicativos chineses, bem como companhias chinesas de telecomunicações, acessem informações de cidadãos e empresas dos EUA.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou proibir o TikTok, alegando supostas preocupações com a segurança nacional em meio ao crescimento das tensões entre Washington e Pequim.

“Com empresas controladoras sediadas na china, aplicativos como TikTok, WeChat e outros são ameaças significativas aos dados pessoais de cidadãos norte-americanos”, disse Pompeo.

O TikTok atualmente enfrenta um prazo até 15 de setembro para vender suas operações nos EUA para a Microsoft sob pena de enfrentar um bloqueio. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).