Google reduz armazenamento gratuito de fotos e incentiva usuário a comprar mais espaço

NurPhoto/Getty Images
NurPhoto/Getty Images

O armazenamento de imagens, junto com arquivos do serviço de edição de documentos do Google, será limitado a um total de 15 gigabytes

O Google vai começar a limitar quantas fotos de alta qualidade os usuários podem armazenar nos servidores da companhia a partir de junho do próximo ano, anunciou a companhia hoje (11), em uma estratégia para proteger margens de lucro.

“Crescente demanda por armazenamento” significa que o Google Photos não pode mais honrar uma política de anos atrás de ofertar capacidade ilimitada para imagens de alta definição, afirmou a empresa em comunicado. O armazenamento de imagens, junto com arquivos do serviço de edição de documentos do Google, será limitado a um total de 15 gigabytes.

LEIA MAIS: Apple quer ser o novo Google

O Google planeja oferecer espaço adicional de armazenamento, mas ao custo de US$ 2 por mês, no serviço chamado “Google One”.

Mais de 1 bilhão de pessoas usam o Google Photos por mês, mas a companhia estima que menos de 20% desse público precisará pedir espaço extra nos próximos três anos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).