Governo do RJ concede licença para operação de térmica a gás no Porto do Açu

Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

A usina, denominada UTE GNA I, é operada pela Gás Natural Açu

O governo do Rio de Janeiro concedeu hoje (22) licença para operação de uma usina termelétrica a gás natural no Porto do Açu, no norte do Estado, que possui capacidade instalada de 1,34 gigawatts (GW) e deve iniciar atuação comercial no primeiro semestre de 2021.

A usina, denominada UTE GNA I, é operada pela Gás Natural Açu, que possui como acionistas Prumo Logística, BP e Siemens. Ela faz parte de um parque elétrico que contará com duas térmicas a gás –em conjunto, os ativos atingirão 3 GW de capacidade instalada.

VEJA TAMBÉM: Empresa de projetos eólicos Casa dos Ventos terá comercializadora de energia

“Estamos muito felizes com a obtenção da licença de operação do nosso primeiro projeto. Por conta da pandemia, as obras foram suspensas quando tínhamos mais de 5 mil trabalhadores e conseguimos retomar com muita responsabilidade, segurança e sem acidentes”, disse em nota o diretor de Regulação da GNA, Guilherme Penteado.

“Estamos ansiosos para 2021, quando iniciaremos as obras da GNA II, que vai empregar também mais de 5 mil pessoas”, acrescentou.

A licença concedida pelo governo fluminense prevê que a operação da usina seja feita a partir da dessalinização da água do mar, para reduzir o impacto ambiental.

A GNA também tem autorização para, no futuro, dobrar a capacidade instalada do parque termelétrico.

Com investimento de r$ 10 bilhões, o projeto total engloba ainda um terminal de regaseificação de gás natural liquefeito com capacidade para 21 milhões de metros cúbicos por dia. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).