Grupo Hospitalar Leforte é vendido por R$ 1,77 bilhão

Diego Nata e Ale Santos
Diego Nata e Ale Santos

Pedro Bueno, presidente do Grupo Dasa, acredita estar colocando as pessoas no centro com a compra da rede hospitalar Leforte

A aquisição foi feita ontem (3) pelo grupo Dasa no valor de R$ 1,77 bilhão e envolve 8 unidades das companhias hospitalares Leforte, os hospitais ficam localizados no Morumbi e na Liberdade. A Maternidade Christovão da Gama junto com algumas clínicas gerais e uma especializada em pediatria também fizeram parte da compra.

 

Após a aprovação do CADE, Conselho Administrativo de Defesa Econômica, a rede de hospitais que integra o ecossistema da Dasa, Ímpar e GSC passará de 6 para 12 unidades em apenas 6 meses, pois, em 2020 a companhia já havia inaugurado o Hospital Águas Claras em Brasília e realizou um acordo de compra do Grupo Carmo, que reúne hospitais do Rio de Janeiro.  

 

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Com essa aquisição, ampliaremos nosso sistema em toda região metropolitana por meio de excelentes centros de alta complexidade. Estamos colocando as pessoas no centro e fortalecendo nossa orientação para a sustentabilidade do setor”, diz Pedro Bueno, presidente da Dasa. 

 

Rodrigo Lopes, CEO do Grupo Leforte, acredita que a união fará com que sejam compartilhadas importantes características das redes hospitalares, construindo um espaço ainda mais consolidado, “fazer parte desse novo ecossistema nos permite continuar dentro do foco que prioriza crescimento aliado ao desfecho clínico com atendimento humanizado”, finaliza. 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).