LG e Magna anunciam joint venture para componentes de carros elétricos

Kim Hong-Ji/Reuters
Kim Hong-Ji/Reuters

A LG terá 51% da nova empresa e a Magna 49%

A LG Electronics e a fornecedora automotiva Magna International estão lançando uma joint venture que fará componentes essenciais para carros elétricos, anunciaram as empresas hoje (23).

A joint venture, provisoriamente chamada de LG Magna e-Powertrain e avaliada em US$ 1 bilhão, vai fabricar e-motores, inversores e carregadores de bordo, segundo a LG.

VEJA TAMBÉM: BS2 cria joint venture com MaisTodos

O negócio expande a onda de consolidação entre fornecedores com objetivo de capturar um mercado crescente para veículos elétricos, sistemas de e-eixo, que combinam motores elétricos, controles de energia e engrenagens de transmissão unificadas.

No início deste ano, a fabricante de engrenagens BorgWarner comprou a rival Delphi, e os fabricantes japoneses Aisin Seiki, Denso e Toyota criaram um novo negócio venture denominado BluE Nexus.

As ações da LG subiram cerca de 25% para o pico desde 2011.

A LG Electronics faz parte do quarto maior conglomerado da Coreia do Sul, com interesses que vão desde eletrônicos, até eletrodomésticos. As principais afiliadas do grupo incluem LG Display, que conta com a Apple como seu cliente, bem como LG Chem, cuja subsidiária LG Energy fornece baterias EV para Tesla.

A LG terá 51% da nova empresa e a Magna 49%, disse a LG.

A transação deve ser concluída em julho de 2021, dependendo da aprovação dos acionistas da LG, entre outras condições, e empregará mil pessoas nas unidades da LG nos EUA, Seul e China.

E AINDA: Fiat Chrysler e Engie criarão joint venture de mobilidade elétrica

A LG já forneceu motores, baterias e outros componentes para a unidade de carros elétricos da GM.

A Magna já fabrica engrenagens eletrônicas para veículos para a Volkswagen. Mas ampliar o controle sobre a produção de peças de alto valor de carros elétricos “sempre fez parte da estratégia”, disse à Reuters na terça-feira o novo presidente da Magna, Swamy Kotagiri, antes do anúncio.

“Com as sinergias combinadas, acho que seremos capazes de atender não apenas aos nossos clientes existentes, mas a todos os principais públicos e, de preferência, às novas entradas em busca de plataformas elétricas”, disse ele.

O negócio de soluções de componentes de veículos da LG Electronics registrou 19 trimestres seguidos de prejuízo.

Questionada sobre o cronograma de recuperação de seus negócios de soluções de componentes de veículos em outubro, a LG disse que espera ter lucro no terceiro trimestre do próximo ano.

As vendas deste negócio foram de US$ 150 milhões em 2019. Kotagiri disse esperar uma taxa composta de crescimento anual de cerca de 50% até 2025. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).