Ibovespa abre em leve queda com balanços e atenção a decisões fiscais

Dólar inicia negociação em alta de 0,35%, a R$ 5,64 .

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em queda na abertura do pregão de hoje (29), com perda de 0,28%, a 105.404 pontos perto das 10h10, horário de Brasília. O mercado doméstico repercute resultados corporativos, enquanto segue atento às decisões fiscais em Brasília. No cenário internacional, a temporada de balanços nos EUA e dados de inflação pelo mundo dominam os noticiários e a atenção dos investidores.

A mineradora Vale registrou lucro líquido de US$ 3,886 bilhões no terceiro trimestre, alta de 33,6% ante o mesmo período do ano passado, mas um recuo de 48,8% na comparação com o trimestre anterior, em meio a uma retração dos preços do minério de ferro, o principal produto da companhia. O lucro líquido ficou abaixo da estimativa da Refinitiv, que previa US$ 6,15 bilhões no período.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Já a Petrobras divulgou um lucro de R$ 31,1 bilhões no terceiro trimestre, contra prejuízo líquido de R$ 1,55 bilhão no mesmo período de 2020. A companhia também bateu sua meta de redução de dívida. Além disso, o conselho de administração aprovou o pagamento de nova antecipação da remuneração aos acionistas no total de R$ 63,4 bilhões relativa ao exercício de 2021.

Nesta sexta-feira, o Banco Central divulgou que o setor público registrou superávit primário de R$ 12,9 bilhões em setembro, ante déficit de R$ 64,6 bilhões no mesmo período de 2020. No acumulado no ano, o superávit alcança R$ 14,2 bilhões, ante déficit de R$ 635,9 bilhões em relação ao igual período do ano anterior.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nos últimos 12 meses, houve déficit primário, no total de R$ 52,9 bilhões, equivalente a 0,63% do PIB. O montante caiu 0,94 ponto percentual em relação ao déficit acumulado no mês anterior.

Em Brasília, seguem os debates para definições sobre a PEC dos Precatórios e a maneira de viabilizar o Auxílio Brasil. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou ontem (28) que a preocupação tanto do Congresso quanto do governo é concretizar o programa que substitui o Bolsa Família, mas sem que isso seja considerado calote.

O dólar avança ante o real, enquanto investidores internacionais operam com cautela e receios sobre a inflação. Às 10h10, a moeda era negociada em alta de 0,35%, a R$ 5,6447.

Mercados internacionais

Nos Estados Unidos, os contratos futuros do S&P 500 e do Nasdaq estavam em queda na manhã desta sexta-feira, sinalizando que os índices à vista não terão o mesmo desempenho dos recordes da véspera. Os balanços de Apple e Amazon.com reforçam as preocupações com a escassez de mão de obra e oferta que estiveram de certa forma esquecidas nesta temporada de resultados trimestrais.

A receita e o lucro do trimestre da Apple foram de US$ 83,4 bilhões e US$ 1,24 por ação, respectivamente. E as vendas líquidas totais da Amazon somaram US$ 110,81 bilhões ante US$ 96,15 bilhões no mesmo período de 2020.

Na Ásia, as ações caíram nesta sexta-feira, acompanhando os futuros de ações dos EUA após a divulgação de balanços trimestrais abaixo das previsões. Por lá, a maior rede de fast-food do continente, a Jollibee Foods Corp, ficou entre as principais quedas do índice de Manila, depois de anunciar uma joint venture com a japonesa Yoshinoya Holdings para abrir 50 lojas nas Filipinas.

No Japão, a produção nas fábricas encolheu pelo terceiro mês consecutivo em setembro. No período, o setor automotivo foi atingido por uma persistente escassez de oferta global, aumentando o risco de uma contração econômica no terceiro trimestre e colocando a recuperação em dúvida.

As interrupções na produção na Ásia e a desaceleração do crescimento na China deixaram menos claras as perspectivas para a terceira maior economia do mundo, que tem dependido fortemente das exportações para impulsionar o crescimento.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 0,70%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em baixa de 1,13%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 0,82%; e no Japão, o índice Nikkei avançou 0,25%.

Na Europa, a economia da zona do euro cresceu acima do esperado e em seu ritmo mais rápido em um ano no terceiro trimestre, com as restrições à Covid-19 sendo continuamente atenuadas, mostraram dados preliminares nesta sexta-feira.

O escritório de estatísticas da União Europeia (UE), Eurostat, informou que o Produto Interno Bruto (PIB) nos 19 países que compartilham o euro cresceu 2,2% ante o trimestre anterior, com a expansão anual indo a 3,7%.

A inflação europeia ultrapassou as expectativas neste mês e se igualou a sua máxima histórica, criando um dilema de política monetária para o Banco Central Europeu (BCE), que tem consistentemente subestimado o estresse criado pela reabertura da economia.

Por lá, as bolsas operam em leve queda. O Stoxx 600 perdia 0,38%; na Alemanha, o DAX recua 0,82%; o CAC 40 em baixa de 0,34% na França; na Itália, o FTSE MIB cai 0,42%; enquanto o FTSE 100 tem desvalorização de 0,26% no Reino Unido.

No mercado de commodities, os contratos futuros do vergalhão de aço e das bobinas laminadas a quente subiram nesta sexta-feira na China, com o Ministério do Meio Ambiente se comprometendo a reduzir as concentrações de pequenas partículas transportadas pelo ar conhecidas como PM2,5 durante o inverno, enquanto os ingredientes da siderurgia caíram mais, arrastados pelo carvão.

Os contratos futuros de carvão metalúrgico mais negociados na Bolsa de Commodity de Dalian despencaram 10,2%, para 2.268 iuanes (US$ 354,59) por tonelada, o preço de fechamento mais baixo desde 23 de agosto. O contrato caiu 21,1% nesta semana, marcando a maior perda semanal desde a semana encerrada em 19 de agosto de 2016.

Os futuros do minério de ferro de referência recuaram 5,6%, para 638 iuanes (US$ 99,75) por tonelada. Os preços spot do minério de ferro com 62% de teor de ferro para entrega na China baixaram mais 3,5 dólares para 113 dólares por tonelada na sexta-feira-feira.

E os preços do petróleo recuam há dois dias seguidos, após o salto nos estoques dos EUA e o aumento dos casos de Covid-19 na Europa e Rússia. Por volta das 10h10 da manhã, os futuros do petróleo Brent caíam 0,64%, para US$ 82,28.

Compartilhe esta publicação: