Café arábica toca pico de 7 anos na ICE e robusta atinge máxima de 10 anos

Operadores disseram que o vencimento das opções em dezembro agiu como um gatilho em meio a um cenário altista.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Roosevelt Cassio/Reuters
Roosevelt Cassio/Reuters

Os picos foram atingidos devido aos sinais contínuos de aperto na oferta juntamente com sinais técnicos altistas

Acessibilidade


Os contratos futuros do café arábica atingiram um pico de sete anos nesta sexta-feira devido aos sinais contínuos de aperto na oferta juntamente com sinais técnicos altistas, enquanto o robusta atingiu um novo pico de 10 anos.

CAFÉ

O café arábica para março fechou em alta de 8,65 centavos de dólar, ou 4,1%, a 2,2195 dólares por libra-peso, tendo atingido seu maior nível desde outubro de 2014, de 2,2330 dólares. * O contrato teve alta de 7,5% na semana.

Operadores disseram que o vencimento das opções em dezembro agiu como um gatilho em meio a um cenário altista.

Eles citaram atrasos na logística no Brasil, maior produtor, expectativas de maior demanda, queda nos estoques de arábica, potencial clima seco no próximo ano devido ao La Niña e inadimplências de entrega no Brasil.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O café robusta para janeiro fechou em queda de 15 dólares, ou 0,7%, a 2.277 dólares a tonelada, tendo tocado 2,313 dólares, a máxima desde o início de setembro de 2011.

AÇÚCAR

O açúcar bruto para março fechou em queda de 0,11 centavo de dólar, ou 0,5%, a 20,01 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido seu maior valor em um mês na quinta-feira. O contrato pouco mudou na semana.

Operadores disseram que o açúcar continua sustentado pelos planos da Índia de desviar mais cana-de-açúcar para a produção de etanol, bem como por preocupações com a inflação global.

O açúcar branco para dezembro fechou em alta de 4,40 dólares, ou 0,8%, a 527,20 dólares a tonelada.

Compartilhe esta publicação: