Etanol hidratado caiu 8,9% na usina de SP na última semana com oferta, diz Cepea

Compartilhe esta publicação:

SÃO PAULO (Reuters) – Os preços do etanol hidratado fecharam a última semana de abril em queda de 8,95% nas usinas de São Paulo, principal produtor brasileiro, após uma disparada na maior parte do mês com um início de moagem de cana mais tardio, de acordo com análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Acessibilidade


Mas os dados mostraram uma maior oferta no final do mês passado.

“Na última semana de abril, especificamente, com o avanço da moagem e o consequente aumento do volume de oferta de etanol, os indicadores semanais dos etanóis hidratado e anidro registraram forte queda no Estado de São Paulo”, disse o centro da Esalq/USP.

De 25 a 29 de abril, o indicador Cepea/Esalq do hidratado fechou a 3,4965 reais/litro, baixa de 8,95% frente à semana anterior.

No caso do etanol anidro (misturado à gasolina), o recuo foi de 3,86% no mesmo comparativo, com o indicador fechando em 4,0663 reais/litro (na usina).

Segundo o Cepea, as quedas foram diárias na última semana, refletindo o aumento gradativo da entrada de etanol de outros Estados em bases paulistas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O recuo semanal evitou uma alta ainda maior na comparação do mês fechado de abril com março, conforme os dados, “tendo em vista o ainda pequeno número de usinas ativas no mês”.

A média das semanas cheias de abril foi de 3,6808 reais/litro, alta de 14,7% na comparação com o mês anterior. No caso do etanol anidro, a média do indicador foi de 4,0893 reais/litro, valor 15% superior ao de março.

“Assim, o atraso no início da moagem e também o pouco volume de matéria-prima remanescente do ciclo anterior definiram a conjuntura e os preços em abril.”

A moagem de cana pelas usinas do centro-sul do Brasil somou 5,19 milhões de toneladas na primeira quinzena de abril, queda de 66,87%, segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), que reportou também queda de 46% na fabricação de etanol no período.

Distribuidoras mostraram maior interesse em adquirir volumes adicionais, até porque alguns acordos que vigoraram no período de entressafra foram finalizados, acrescentou o centro da Esalq/USP.

Com a alta mensal na usina, nas bombas do Estado de São Paulo a relação de preços entre o etanol hidratado e a gasolina C ultrapassou os 70%, em média, o que deixa o biocombustível menos vantajoso aos motoristas.

Entre 1º e 29 de abril, a diferença foi de 73,8%, contra 68,7% em março, conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

As vendas de etanol pelas distribuidoras subiram na comparação mensal de janeiro até março, conforme dados da ANP, mas ainda apresentam queda de 25,4% no trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da ANP.

Enquanto isso, as vendas de gasolina C (já com anidro misturado) subiram 12,5% no primeiro trimestre, segundo a ANP, enquanto as de diesel no país avançaram 2,2%.

(Por Roberto Samora)

Compartilhe esta publicação: