Indonésia destinará cerca de 1 mi t de óleo de palma para exportação

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


JACARTA (Reuters) – A Indonésia destinará cerca de 1 milhão de toneladas de óleo de palma para exportação, priorizando empresas que foram registradas no programa de óleo de cozinha a granel do governo, disse um alto funcionário do Ministério do Comércio do país nesta sexta-feira.

Maior produtora de óleo de palma do mundo, a Indonésia permitiu que os embarques fossem retomados a partir de 23 de maio após uma proibição de exportação de três semanas para controlar os preços domésticos do óleo de cozinha, mas as empresas do setor aguardam regras técnicas antes de retomar as vendas externas.

O governo está exigindo que os exportadores participem de seu programa de óleo de cozinha a granel e declarou que a conformidade das empresas com a chamada Obrigação do Mercado Doméstico (DMO, na sigla em inglês) será a base para determinar os volumes que poderão ser exportados.

“No momento, o governo pretende alocar exportações de cerca de 1 milhão de toneladas, esperamos que os produtores que tenham seus tanques de armazenamento cheios e se inscreveram no programa possam enviar imediatamente pedidos de licença”, disse Veri Anggriono, funcionário do Ministério do Comércio, em debate com participantes do setor nesta sexta.

Espera-se que as remessas comecem antes do final do mês se as empresas solicitarem licenças imediatamente, disse ele. Não ficou claro por qual período de tempo a alocação será aplicada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

(Reportagem de Bernadette Christina Munthe, texto de Fransiska Nangoy)

Compartilhe esta publicação: