ONU teve conversas “construtivas” em Moscou sobre exportações russas de grãos e fertilizantes

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) – Uma autoridade da ONU teve “discussões construtivas” em Moscou com o vice-primeiro-ministro russo Andrei Belousov sobre a facilitação das exportações russas de grãos e fertilizantes para os mercados globais, disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, nesta terça-feira.

A autoridade da ONU, Rebecca Grynspan, está agora em Washington para conversas sobre a mesma questão “com o objetivo principal de abordar a crescente insegurança alimentar global”, disse Dujarric.

A embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Linda Thomas-Greenfield, disse que os Estados Unidos estão preparados para enviar “cartas de conforto” a companhias de navegação e de seguros para ajudar a facilitar as exportações de grãos e fertilizantes russos.

Ela observou que os grãos e fertilizantes russos não sofreram sanções diretas pelos Estados Unidos, mas disse que “as empresas estão um pouco nervosas e estamos preparados para dar-lhes cartas de conforto se isso ajudar a encorajá-las”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, que visitou Moscou e Kiev no mês passado, está tentando intermediar o que chama de “pacote” para retomar as exportações de alimentos ucranianos e as exportações russas de alimentos e fertilizantes.

A guerra da Rússia na Ucrânia impulsionou uma crise global de alimentos, com subida dos preços de grãos, óleos de cozinha, combustível e fertilizantes.

A Rússia e a Ucrânia respondem por quase um terço da oferta global de trigo, enquanto a Rússia também é um importante exportador de fertilizantes e a Ucrânia é um grande exportador de milho e óleo de girassol.

Compartilhe esta publicação: