Trigo estende queda em Chicago; soja avança com otimismo para exportação dos EUA

Compartilhe esta publicação:

Por Christopher Walljasper

Acessibilidade


CHICAGO (Reuters) – O trigo de Chicago caiu pela terceira sessão consecutiva nesta sexta-feira, recuando ainda mais de uma máxima de dois meses atingida no início desta semana, com vendas técnicas pressionando o mercado, disseram traders.

O milho também recuou, pois o plantio acelerado nos EUA e as notícias de que a Argentina pode expandir um limite de volume de exportação pesaram.

A soja subiu com a forte demanda por exportação do grão americano, em meio à oferta apertada.

Na bolsa de Chicago, o contrato de trigo mais ativo perdeu 31,75 centavos de dólar a 11,6875 dólares o bushel, uma queda semanal de 0,7%.

O milho fechou em queda de 4,50 centavos de dólar a 7,7875 dólares o bushel, fechando com recuo pela terceira semana consecutiva.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A soja ganhou 14,75 centavos de dólar para 17,0525 dólares o bushel, registrando um ganho semanal de 58,75 centavos, um aumento de 3,6%.

A oferta global de trigo continua a enfrentar desafios climáticos. Nos Estados Unidos, uma expedição de campo anual ao Kansas esta semana encontrou o menor potencial de rendimento no principal Estado de trigo de inverno no país desde 2018.

Compartilhe esta publicação: