Von der Leyen, da UE, diz que Rússia está usando abastecimento de alimentos como arma

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


DAVOS (Reuters) – A Rússia está usando o abastecimento de alimentos como uma arma com repercussões globais, agindo da mesma forma que no setor de energia, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta terça-feira.

Falando no Fórum Econômico Mundial anual realizado em Davos, na Suíça, ela disse que a “cooperação global” era o “antídoto para a chantagem da Rússia”.

“Na Ucrânia ocupada pela Rússia, o exército do Kremlin está confiscando estoques de grãos e maquinário (…) E navios de guerra russos no Mar Negro estão bloqueando navios ucranianos cheios de trigo e sementes de girassol”, acrescentou von der Leyen.

A UE se comprometeu a abrir rotas logísticas alternativas para ajudar a Ucrânia a exportar grãos. Ministros da Agricultura dos países da UE se reúnem em Bruxelas nesta terça-feira para discutir um progresso nessa frente.

A invasão da Ucrânia pela Rússia –e a tentativa do Ocidente de isolar Moscou como punição– elevou o preço dos grãos, óleo de cozinha, fertilizantes e energia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Kremlin disse na segunda-feira que foi o Ocidente o responsável pela crise alimentar global ao impor as sanções mais severas da história moderna à Rússia por causa da guerra na Ucrânia.

(Por Benoit Van Overstraeten e Kate Abnett)

Compartilhe esta publicação: