Açúcar bruto cai para mínima de 1 mês na ICE e café sobe

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros de açúcar bruto caíram para uma mínima de um mês nesta terça-feira na ICE, enfraquecidos por uma perspectiva de melhora para a produção no principal exportador, o Brasil, enquanto o café arábica subiu.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para julho caiu 0,01 centavo, ou 0,1%, a 18,70 centavos de dólar por libra-peso​​, após atingir menor patamar em um mês, de 18,58 centavos.

* Negociantes disseram que a recente fraqueza do real em relação ao dólar ajudou a colocar o mercado na defensiva. Um real mais fraco pode levar à venda do maior exportador de açúcar do mundo, pois aumenta os retornos em termos de moeda local.

* O mercado também estava acompanhando de perto os movimentos para reduzir os impostos sobre os combustíveis no Brasil, o que pode afetar o mix de produção das usinas entre o etanol e o açúcar.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

* O açúcar branco de agosto fechou em alta de 3,50 dólares, ou 0,6%, a 569,10 dólares por tonelada.

CAFÉ

* O café arábica para setembro ganhou 3,45 centavos, ou 1,5%, para 2,269 dólares por libra-peso.

* O mercado foi sustentado pela queda dos estoques de arábica com certificação na ICE e fortes diferenciais no mercado físico.

* Os estoques certificados pela ICE estavam em 1,012 milhão de sacas em 13 de junho, uma queda de 4.550 sacas em relação ao dia anterior e 15.602 sacas em relação à semana anterior.

* O café robusta de setembro caiu 2 dólares, ou 0,1%, para 2.053 dólares a tonelada.

(Reportagem de Stephanie Kelly e Nigel Hunt)

Compartilhe esta publicação: